Turismo ecológico e religioso foram debatidos em seminário promovido pela Acita-Itabira

No final de março, a Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agropecuária de Itabira (Acita) promoveu, em seu auditório, o 1º Seminário Win – Indústria Criativa em que propôs uma reflexão de como a cultura e o turismo podem contribuir com a diversificação econômica do município. Na quarta-feira, 29 de março, aconteceu o segundo dia do evento e os turismos ecológico e religioso foram os principais pontos de discussão.

Clique aqui e veja o que aconteceu no primeiro dia do seminário.

Dentre os segmentos da indústria criativa, o turismo foi destacado no seminário como um propulsor para diversificação econômica de Itabira e região. A cadeia produtiva do turismo deve estar alicerçada em estratégias capazes de garantir uma diferenciação de produtos e serviços que gerem renda para os diversos segmentos que compõem o setor. Este foi o foco principal mostrado nos cases de sucesso apresentados durante o evento.

Rodrigo Pereira de Melo, empreendedor de uma empresa de turismo na Serra do Cipó, falou das dificuldades e de como fez para desenvolver o turismo ecológico na região para levar mais pessoas para visitar os atrativos culturais. Roteiros turísticos, opções de pacotes diferenciados, dedicação e planejamento são algumas das ações necessárias para conseguir bons resultados. ”O importante dos roteiros, dos pacotes, é que envolve toda a cadeia produtiva gerando lucro para todos, pois trabalha com transporte, hospedagem, guias locais, alimentação e tudo mais que envolve o turismo”, destaca.

Nathália Heringer e Diogo Lisboa, analistas do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e responsáveis por projetos na área de turismo na cidade de Santa Maria do Suaçui, apresentaram mais um case de sucesso, dessa vez mostrando como o turismo religioso pode ser uma alternativa para tornar o setor mais produtivo.

05
Nathália Heringer e Diogo Lisboa mostraram como Santa Maria do Suaçui mudou após investir no turismo religioso.

A turismóloga Nathália Heringer deu início, em 2012, a um projeto de turismo religioso em Santa Maria do Suaçui, que conta com 15 mil habitantes. Por causa da fé em Cônego Lafayete da Costa Coelho, pároco do lugar durante 40 anos e que está em processo de canonização no Vaticano, recebe mais de 30 mil pessoas durante as duas principais festas religiosas do município. “A cidade não tinha uma cultura do turismo, com o desenvolvimento do projeto a população começou a perceber o turismo como forma de gerar renda”, afirma.

Atualmente, Diogo Lisboa dá continuidade ao projeto que tem como objetivo tornar o destino de Santa Maria do Suaçui competitivo no segmento do turismo religioso, qualificando o empresariado para atender o grande fluxo de pessoas.

O turismo religioso em Itabira também foi destacado pelo fotógrafo e empresário Roneijober Andrade, autor do projeto “Abrace o Morro Redondo” e um dos organizadores da Festa de Santa Cruz, em Ipoema. De acordo com ele, os projetos visam tornar o turismo religioso competitivo, além de despertar na população a cultura de aliar turismo com desenvolvimento sustentável.

Debates

04
Eduardo Sampaio, José Don Carlos e Alex Amaral falaram sobre turismos religioso e ecológico.

O segundo dia do 1º Seminário WIN – Indústria Criativa contou com painéis de discussão sobre turismo ecológico e turismo religioso. O diretor de Comunicação e Relações Institucionais da Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira (Funcesi), José Carlos Fernandes Lima, foi o mediador dos debates.

Entre os participantes dos painéis estiveram Eduardo Sampaio, turismólogo; Alex Amaral, gerente do Parque Estadual Mata do Limoeiro; e o secretário  municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo, José Don Carlos.

Eles discorreram sobre as ações que têm sido feitas para atrair mais turistas para a cidade, que tem belezas naturais e muitos atrativos, como os aparelhos culturais, casarões e igrejas históricas e o legado do poeta Carlos Drummond de Andrade. Como representante do poder público, Don Carlos apontou o que o governo Ronaldo Lage Magalhães (PTB) tem feito para garantir o crescimento do setor. De acordo com o secretário, algumas ações já estão em andamento, como a reforma e preservação do Parque da Água Santa, no centro de Itabira, que foi entregue à população, juntamente com o novo Centro de Apoio ao Turista (CAT), no domingo, 02 de abril.

LEIA MAIS

Comentários