Prefeitura de Catas Altas economiza com eventos, mas aumenta qualidade

A Prefeitura de Catas Altas está realizando eventos melhores, com mais qualidade, porém, com menor investimento. Em 2018, foram investidos aproximadamente R$ 604.055,36 na promoção das três principais festividades da cidade (Carnaval, Festa do Vinho e Cavalgada da Sede) contra R$ 1.972.013,60 em 2012. Uma redução de 69%.

Somente para efeito de comparação, o valor total aplicado neste ano é inferior a um único evento promovido em 2012. Naquela ocasião, a Festa do Vinho custou aos cofres públicos R$ 760.688,06 e a cavalgada da sede, R$ 956.944.86.

Já em 2017, a economia chegou a 60,47%. Dos R$ 2.540.909,96 gastos pela gestão passada com Carnaval, Festa do Vinho e cavalgadas da sede e do Morro D’Água Quente, a atual Administração investiu R$ 1.004.520,30. Com o valor gasto em 2012 (R$ 2.540.909,96) em quatro eventos, foi possível fazer sete em 2017 e 2018 e ainda sobraram 830 mil. Os valores incluem estruturas, shows, produção, publicidade e demais despesas de logística.

“Esses números impressionam. Mas é bom deixar claro que, apesar da redução nos gastos, o nível dos nossos eventos aumentou consideravelmente. Basta ver a nossa Festa do Vinho, que neste ano resgatou suas raízes e valorizou o produto típico de nossa cidade; a cavalgada que foi feita com 70,11% menos recursos e trouxe o maior público da história de Catas Altas no show de Gustavo Mioto (foto em destaque). E o carnaval do ano passado, quando tivemos, além dos festejos, um mês de oficinas culturais voltadas para a festa. Foi milagre conseguirmos fazer tanto com menos? Não. Isso se chama gestão consciente do dinheiro público”, destaca o vice-prefeito Fernando Rodrigues Guimarães.

Segundo o secretário de Turismo e Cultura, Lucas Nishimoto, a organização de uma programação com qualidade movimenta o setor de turismo e, consequentemente, a economia do município. “As nossas festas estão mais bonitas. Os espaços estão mais aconchegantes e atraem, cada vem mais, um público que busca por diversão, lazer e conforto. Quanto mais turistas visitarem a cidade e a população aproveitar dos seus próprios espaços, mais a economia local vai se desenvolver, o dinheiro vai circular e conseguiremos gerar renda”, enfatiza.

“Mesmo com toda dificuldade que estamos enfrentando, como atrasos nos repasses do governo, conseguimos realizar todos os eventos previstos, aumentando a qualidade, sem prejudicar os outros serviços”, completa o prefeito José Alves Parreira.

LEIA  MAIS

Comentários