Para fortalecer setor, Governo de Minas Gerais e Ministério do Turismo lançam Cadastur 3.0

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-MG), e o Ministério do Turismo (MTur), lançaram na quinta-feira, 1º de março, o Cadastur 3.0, durante cerimônia no Sebrae-MG, em Belo Horizonte. Representantes do setor nos demais estados da Região Sudeste marcaram presença no evento – o programa também traz informações destes estados.

O Cadastur 3.0 consiste na modernização do cadastro de prestadores de serviços turísticos. Assim, a partir de implantação do sistema, todo o cadastro será feito eletronicamente, tornando o processo mais rápido e moderno, uma vez que todas as informações estarão interligadas ao banco de dados da Receita Federal.

O evento contou com a presença do secretário de Estado Adjunto de Turismo de Minas Gerais, Gustavo Arrais, e do secretário-substituto da Secretaria Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do Ministério do Turismo, Hercy Filho. Com a medida, a expectativa é garantir que os 3.453 meios de hospedagem registrados em Minas Gerais pelo censo da hotelaria encomendado pelo MTur estejam cadastrados no Cadastur. Atualmente, apenas 1.013 (29%) estão no sistema.

O Cadastur 3.0 consiste na modernização do cadastro de prestadores de serviços turísticos.
O Cadastur 3.0 consiste na modernização do cadastro de prestadores de serviços turísticos.

Nos demais estados da região, a situação é semelhante: no Rio de Janeiro, dos 2.520 meios de hospedagem existentes no estado, apenas 957 (40%) estão regularizados. Em Vitória, 167 (26%) dos 639 estabelecimentos estão formalizados; e em São Paulo, 1.169 (22%) dos 5.251 meios de hospedagem estão em situação regular no Cadastur.

“Por meio do Cadastur 3.0, o turismo de Minas Gerais ganha muitos benefícios. Além de poder efetuar o cadastro totalmente online, os prestadores de serviços turísticos terão mais agilidade e menos burocracia na hora de se cadastrar. Dessa forma, as empresas poderão oferecer um serviço regularizado e, consequentemente, mais seguro para os turistas, atraindo um fluxo maior de visitantes para os destinos mineiros”, garantiu o secretário de Estado Adjunto de Turismo de Minas Gerais, Gustavo Arrais.

Além da formalização de pousadas e hotéis, o cadastro também é obrigatório para outras seis categorias – agência de turismo, parque temático, acampamento turístico, organizadora de eventos, guia de turismo e transportadora turística. Os cadastrados ainda poderão participar dos projetos do MTur, como capacitações, apoio em eventos e acesso a financiamento em bancos oficiais.

O Cadastur 3.0 estará em vigor em todo o país até março. A implantação está sendo feita em etapas: a ferramenta foi lançada na região Nordeste, em seguida na região Centro-Oeste. Agora é a vez do Sudeste, e na sequência será lançado nas regiões Norte e Sul, respectivamente.

*Com informações da Agência Minas.

LEIA MAIS

Comentários