Itabira aparece em lista de melhores cidades para visitar em Minas Gerais

Itabira reúne diversos fatores favoráveis ao fomento do turismo: sua construção histórica, diversos atrativos naturais e uma cultura rica capitaneada por um de seus ilustres filhos, Carlos Drummond de Andrade. Embora ainda necessite de mais investimentos no setor, a cidade desponta como alternativa turística e atrai visitantes interessados em suas belezas.

No final de outubro, a Associação Circuito Turístico do Ouro divulgou em seu site uma lista com os 14 melhores municípios mineiros para visitar. As cidades foram divididas em quatro roteiros diferentes e que levam em consideração algumas especificidades, como história, gastronomia, cultura e natureza.

Itabira aparece na lista como destino certo para aqueles que buscam o turismo ecológico, rural e de aventura, pois conta com uma diversidade de cachoeiras, trilhas e fazendas, além da possibilidade de praticar esportes radicais. Além disso, a cidade possui atrativos relacionados à sua história e pontos de cultura voltados para a obra de Carlos Drummond de Andrade.

Circuito do Ouro

Com o nome inspirado no ciclo do ouro, um período do Brasil colonial, o Circuito do Ouro agrupa municípios mineiros que contam parte da história de Minas Gerais e do país. As cidades oferecem cultura, lazer, festas e muita beleza natural. Fazem parte: Barão de Cocais, Caeté, Catas Altas, Catas Altas da Noruega, Congonhas, Itabira, Itabirito, Mariana, Nova Era, Nova Lima, Ouro Branco, Ouro Preto, Piranga, Raposos, Rio Acima, Sabará e Santa Bárbara.

Confira a lista produzida pela Associação Circuito Turístico do Ouro:

Circuito Serras: da Piedade ao Caraça

  1. Caeté

Nosso ponto de partida é o município de Caeté, localizado na Serra da Piedade, região metropolitana de Belo Horizonte. Charmosa como toda cidade de Minas Gerais, Caeté abriga o Santuário de Nossa Senhora da Piedade em sua parte mais alta. Lá também se encontra o Observatório Astronômico Frei Rosário.

Entre as opções de passeio você pode conhecer as belas nascentes e cachoeiras da região – a Cachoeira de Santo Antônio é uma das mais visitadas. Já no Caminho Sabarabuçu você tem a chance de percorrer as trilhas dos bandeirantes. Também é possível apreciar diversos exemplares da arquitetura barroca nas principais igrejas e capelas da cidade.

  1. Barão de Cocais

O próximo destino é um convite à mineiridade: Barão de Cocais. Cidadezinha bucólica de 24 mil habitantes, é repleta de atrações naturais: matas preservadas, sítios arqueológicos e cachoeiras. Localizada em um dos trechos da Estrada Real, Barão de Cocais abriga o belíssimo Santuário São João Batista e encantador distrito de Cocais.

  1. Santa Bárbara

Seguindo adiante, chegamos a Santa Bárbara. Aos pés da Serra do Caraça, a cidade apresenta um visual nostálgico com direito a ruas de paralelepípedo, igrejas e um povo muito hospitaleiro — clássico de Minas Gerais. Santa Bárbara é a cidade mais próxima do Parque Natural do Caraça, um patrimônio histórico com fauna e flora preservadas.

Suas construções são repletas de história. Os destaques ficam para a Casa de Câmara e Cadeia, a Capela de Nossa Senhora do Rosário dos Negros e a Casa do Mel. Visitando a cidade, você encontra muitas outras atrações.

  1. Catas Altas

A próxima parada é Catas Altas, cidadezinha fundada em 1703. Também situada ao pé da Serra do Caraça, desenvolveu-se graças à extração do ouro, que acontecia no topo da serra. Seu conjunto arquitetônico barroco está bastante preservado, principalmente o que está ao redor da praça principal.

Entre suas atrações destacam-se a Igreja Nossa Senhora da Conceição, a Igreja Santa Quitéria, a Igreja do Rosário, o Vale das Borboletas, a Cachoeira da Valéria e o Bicame de Pedra — aqueduto de pedra originalmente construído para abastecer a cidade.

Circuito Trilhas, Sabores e Aromas

  1. Rio Acima

Falando em trilhas, sabores e aromas, Rio Acima capricha em todos os quesitos, principalmente no primeiro. Suas ruas e estradas são cheias de história e as construções marcam os períodos de desenvolvimento da cidade. Uma de suas obras mais antigas é a Fábrica de Cerâmica Morgan, que ainda está em pleno funcionamento.

  1. Itabirito

Chegou a vez de Itabirito, uma cidade que faz bonito nos sabores e aromas. A começar pelo patrimônio cultural do município, o pastel de angu de Itabirito. Desde o ano 2000 a população local comemora a Festa do Pastel de Angu, que entre uma delícia e outra também apresenta canjica, doces e umbigo de banana com angu e carne.

Em meio às belezas naturais de Itabirito, encontram-se diversas cachoeiras: Benvinda, Três Quedas, Carrancas, Cascalho, Cruzados e Chica Dona. Quem gosta de arquitetura pode aproveitar as construções da cidade: Mercado Municipal, Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem, Igreja Bom Jesus de Matosinhos, entre outras.

  1. Nova Lima

Do ladinho de Belo Horizonte, Nova Lima é uma cidade repleta de condomínios, hotéis e restaurantes sofisticados. O clima típico de interior mineiro vai surgindo à medida que você se dirige ao centro da cidade. No bairro das Quintas, por exemplo, há casas bem ao estilo inglês, que utilizam cercas vivas no lugar de muros.

Ainda em Nova Lima localiza-se o distrito de São Sebastião das Águas Claras, famoso por sua natureza exuberante com cachoeiras e mata preservada, além de pousadas e muitos restaurantes com o melhor da culinária mineira.

  1. Sabará

Finalizando esse roteiro, encontramos a histórica Sabará, que guarda preciosidades arquitetônicas da época do ciclo do ouro. Entre as obras únicas da cidade estão o Teatro Municipal – que chegou a receber o imperador Dom Pedro II — e a Capela da Nossa Senhora do Ó.

O passeio pela cidade de Sabará pode incluir também a Matriz de Nossa Senhora da Conceição e o Museu do Ouro, onde o visitante pode conhecer a história da época da mineração. Passando por lá você não pode deixar de experimentar as delícias gastronômicas da cidade a base de jabuticaba, ora-pro-nobis e banana.

Circuito Cenários da História

  1. Congonhas

A primeira parada do roteiro é Congonhas, detentora do maior monumento do barroco mineiro, o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos. Lá se encontram as famosas esculturas em tamanho real dos 12 profetas — todas feitas por Aleijadinho. Todo ano, milhares de turistas brasileiros e estrangeiros visitam esse santuário, que também se tornou um símbolo de Minas Gerais.

A cidade é conhecida por suas festas religiosas como o Congado, o Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos e a Semana Santa. Você pode visitar ainda outras construções importantes como a Igreja do Rosário, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, o Museu da Imagem e Memória e o Parque da Cachoeira.

  1. Ouro Branco

A cidade de Ouro Branco nasceu no caminho do ouro e foi uma de suas últimas fronteiras. Atraídos pelo ouro abundante da região, facilmente encontrado no leito dos rios e nos caminhos e morros, o município preserva a lenda de que ali ainda se encontram grandes reservas do metal precioso.

A serra que abraça a cidade também se chama Ouro Branco, cujo topo abriga uma vista espetacular de outras cidades, além de cachoeiras, grutas e uma natureza belíssima.

  1. Ouro Preto

O turista que chega a Ouro Preto se depara com um visual incrivelmente lindo. Dos pontos mais altos da cidade é possível observar as ladeiras e as muitas igrejas que compõem o maior conjunto barroco do mundo.

Os principais pontos de visita são a Igreja São Francisco de Assis (obra de Aleijadinho), o Museu da Inconfidência, o casario de Ouro Preto, a Praça Tiradentes, a Matriz de Nossa Senhora do Pilar, a Ponte dos Contos, a cachoeira do Campo, a cachoeira do Falcão e a cachoeira dos Prazeres.

  1. Mariana

Mariana é o berço da religiosidade mineira. Ali nasceu o Bispado de Minas Gerais, bem na época em que a capital do estado foi transferida para Ouro Preto, sua vizinha. O conjunto arquitetônico de Mariana foi desenhado pelo poder do ouro, da fé e do Estado. Todo o jogo de interesses da época está estampado nas paredes e tetos das construções da cidade.

Quando estiver lá, não deixe de conferir a Igreja São Francisco de Assis, a Catedral Basílica da Sé, as construções em pedra sabão, a Igreja Nossa Senhora do Carmo, o Chafariz São Francisco, a Igreja São Pedro dos Clérigos e as construções da Rua Direita.

Circuito Ruralidades e Personalidades

  1. Itabira

Esta é a terra de Carlos Drummond de Andrade, e por isso está repleta de homenagens ao grande poeta. Além do centro histórico, que reúne os casarões centenários, os paredões e as ruas com o calçamento da época, Itabira é a sede do Museu de Território Caminhos Drummondianos e do Memorial Carlos Drummond de Andrade.

Montanhas, matas, riachos, cachoeiras e outras belezas naturais podem ser encontradas nos distritos de Ipoema e Senhora do Carmo, para onde vão os amantes de esportes radicais e aqueles que querem conhecer mais sobre a história do tropeirismo em Minas.

  1. Nova Era

Terminamos o roteiro em Nova Era, fundada em 1703 como um arraial. Localizada na bacia do Rio Piracicaba, a cidade se encontra entre a Região Metropolitana de Belo Horizonte e o Vale do Aço.

As principais atrações turísticas são o centro histórico, a Fazenda da Vargem, a gruta e a Igreja Matriz de São José da Lagoa, a Lagoa São José, o Museu Municipal de Arte e História de Nova Era e a Ponte Benedito Valadares.

LEIA MAIS

Comentários