Casa de Drummond, em Itabira, será reformada

Parte do patrimônio histórico-cultural de Itabira, em Minas Gerais, está sendo reformado. No início de 2018, foram finalizadas as obras do Museu de Itabira e, agora, é a vez da Casa de Drummond passar por intervenções arquitetônicas. A previsão, de acordo com Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), responsável pelo patrimônio históricos da cidade, é de que a reforme comece logo após o Carnaval.

O sobrado foi construído no final do século XIX pela bisavó do poeta Carlos Drummond de Andrade. Atualmente, o casarão histórico funciona como um ponto de cultura gerido pela Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA). Desde então, o local já abrigou exposições, apresentações artísticas e aulas e oficinas culturais.

De acordo com informações divulgadas pela imprensa itabirana, a reforma da Casa de Drummond custará aos cofres públicos cerca de R$ 100 mil e está autorizada pela SMDU. A intervenção deve contemplar a varanda, duas salas que abrigam quadros da artista plástica Yara Tupinambá, pilares de sustentação e pintura geral do imóvel.

História

Carlos Drummond de Andrade morou no imóvel localizado na região central de Itabira entre os dois e 13 anos. Pintada nas cores azul e branco, a casa segue um padrão lusitano comum na sua época de construção. O casarão colonial é referenciado em alguns poemas do escritor itabirano, como “Casa”.

Durante a infância de Drummond, o imóvel contou com 32 cômodos. Atualmente, é tombado pelo patrimônio histórico e utilizado para difundir o trabalho do poeta e a cultura itabirana. O casarão foi entregue à comunidade de Itabira em 2004 e, desde então, vem sendo gerido pela Prefeitura Municipal de Itabira por meio da FCCDA.

LEIA MAIS

Comentários