Ações do Governo de Minas Gerais buscam fortalecer os Circuitos Turísticos no Estado

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), trabalha para impulsionar os 45 circuitos turísticos certificados, estimular os municípios de todas as regiões, e, consequentemente, movimentar toda a cadeia do turismo.

Para isso, reuniões técnicas de alinhamento têm sido realizadas nas próprias regiões dos circuitos e também na Cidade Administrativa para os circuitos que estão mais próximos geograficamente da capital mineira.

O apoio aos circuitos tem importantes razões. Minas Gerais é um dos estados com maior potencial turístico do Brasil por possuir atrativos que passam pela história, religiosidade, gastronomia, artesanato, montanhas, cachoeiras, lagos, entre outros. A hospitalidade também é algo que o visitante sempre coloca como diferencial ao visitar qualquer região mineira.

Boa parte dos municípios, cerca de 450, está inserida nos circuitos e tem algo que pode ser mostrado e explorado. Entretanto, nem sempre o turista recebe as informações necessárias e outras vezes falta infraestrutura para receber o visitante. Fatores dessa natureza impedem o desenvolvimento da economia de muitos lugares.

Nas reuniões técnicas já promovidas pela Setur nos últimos meses, com 13 circuitos turísticos, foi possível ouvir as regiões que apresentaram demandas específicas.

Conceito e organização

Os circuitos turísticos são entidades sem fins lucrativos, instituídos há mais de 10 anos, formados por municípios de uma mesma região com afinidades culturais e socioeconômicas.

Alguns deles estão devidamente organizados, inclusive com estrutura física para desenvolver a atividade de forma sustentável, com o objetivo de consolidar uma identidade regional.  O trabalho dessas entidades se dá por meio da integração de localidades e seus gestores públicos, iniciativa privada e sociedade civil para desenvolver alianças e parcerias.

Dos 45 circuitos turísticos existentes, cada um tem suas singularidades e potencialidades a serem exploradas do ponto de vista econômico, observando a questão da necessidade de preservação do patrimônio cultural e natural destas regiões.

A diretora de Regionalização e Descentralização das Políticas do Turismo da Setur, Flávia Ribeiro, relata que o status de cada circuito, atualmente, é diferente. De maneira geral, precisam de investimentos que passam pela infraestrutura das localidades, bem como uma sinalização turística mais eficiente das suas respectivas atrações para conhecimento do turista.

O trabalho integrado entre os municípios pertencentes a um circuito é considerado essencial, e ao mesmo tempo, uma necessidade, inclusive para dividir custos para incrementar a atividade.

“Nosso foco é o trabalho com os municípios circuitados. Dessa forma, a equipe técnica da Setur está desenvolvendo projetos voltados para beneficiar as cidades inseridas dentro dos circuitos turísticos com a finalidade de desenvolver as regiões, alavancar o fluxo de turistas, gerar emprego e renda e, consequentemente, projetar o Estado como destino turístico”, afirma Ricardo Faria.

Política atual e a criação de novos circuitos

Flávia Ribeiro observa que houve cumprimento de um papel importante ao longo dos anos no que se refere à gestão do turismo local e as parcerias com o trade turístico nos municípios. “Acreditamos na importância de maior protagonismo do empresariado de cada localidade, pois ele é o responsável por recepcionar, acomodar e fazer com que o turista se sinta bem acolhido no município”, afirma.

Atualmente a Setur está focada no fortalecimento da gestão dos circuitos turísticos, nos quais os municípios se apresentam como principais responsáveis pelo desenvolvimento do turismo nas suas regiões. Dessa forma, a secretaria age como parceira na estruturação, articulação, promoção e captação de recursos junto ao Ministério do Turismo e entidades representativas do setor.

Em relação ao surgimento de novos circuitos turísticos, a diretora ressalta que existe uma articulação de municípios para criação do Circuito da Cachaça, na região de Salinas (Território Norte), e do Circuito Campo das Vertentes, na região de Oliveira (Território Oeste). Mais informações sobre circuitos turísticos: http://www.turismo.mg.gov.br/circuitos-turisticos/lista-de-circuitos.

*Com informações da Agência Minas.

LEIA MAIS

Comentários