Um dos filmes mais aguardados do ano, também pode ser um dos mais polêmicos

“Coringa” está previsto para estrear, no Brasil, em 3 de outubro desse ano. Ele já é considerado uma das produções mais aguardadas de 2019, mas sua estreia vem se aproximando carregada de expectativas e possibilidades de polêmicas.

Notícias recentes do vazamento do roteiro do longa, dirigido por Todd Phillips e estrelado por Joaquin Phoenix, acenderam mais uma chama de curiosidade. Ainda não foi confirmado se o script divulgado é oficial ou não. Se for, talvez os fãs não saibam lidar com um dos filmes mais controversos feitos esse ano.

Esse filme constrói uma narrativa inteiramente voltada para os fatos que teriam causado o surgimento de um dos vilões mais icônicos da história em quadrinhos. Segundo o que se pode ver pelos trailers já divulgados, Coringa seria fruto da repressão e dos maus-tratos vindos de uma sociedade sádica.

O que vamos ver nas telas é a história de vida de Artur Fleck, o homem interpretado por Phoenix que, eventualmente, vira o indescritível palhaço da DC. O tom de “Coringa” terá esse caráter obscuro e pesado justamente porque muitas das cenas não serão fáceis de serem assistidas. Não é à toa que a classificação etária recebida não permite que menores de 18 anos assistam nos cinemas.

O filme será exibido pela primeira vez no Festival de Veneza, que acontecerá entre 28 de agosto e 7 de setembro. Os críticos que puderam assistir em primeira mão não esconderam suas boas impressões. Alberto Barrera, diretor artístico do Festival de Veneza, apostou na produção para disputar grandes premiações, como o Leão de Ouro.

Em entrevista à revista Rolling Stones, ele disse “Coringa” pode garantir uma indicação ao Oscar. “Eu devo dizer, a Warner me convenceu bem rapidinho, porque o filme é realmente surpreendente. É o longa mais surpreendente que temos este ano… Ele vai diretamente para o Oscar, apesar de ser extremamente sombrio e violento. Ele tem uma escala e uma ambição impressionantes”.

LEIA MAIS

 

Comentários