Estilista Ronaldo Silvestre ganha prêmio por seu trabalho à frente do Instituto ITI

Na última terça-feira, 16 de abril, aconteceu no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, o Prêmio Muda. A  iniciativa organizada pela revista de moda Vogue Brasil, em parceria com a Casa Vogue e a Glamour Brasil, reconheceu o trabalho desenvolvido por marcas de design, moda e beleza na busca por soluções que englobem sustentabilidade social e ecológica.

Na abertura, Daniela Falcão, diretora-geral da EGCN, frisou a importância da premiação deixando claro que sustentabilidade não pode ser entendida como uma tendência, mas sim como uma realidade urgente de mudança nos processos e na forma como a moda se desenvolve.

Ao todo, 21 marcas ficaram entre as finalistas da premiação. Nomes importantes como Farm, Ronaldo Silvestre, Pantys, Undo, Mantum, Skazi, Martha Medeiros, Grupo Malwee, Natura, Simple Organic Beauty, Feira na Rosenbaum, Vertical Garden, By Kamy, entre outras foram divididos duas categorias: “Gente” e “Terra”. Em cada umas delas competiam pequenas empresas (com até 49 funcionários) e grandes empresas (acima de 50 funcionários).

WhatsApp Image 2019-04-16 at 12.54.49

A Categoria “Gente”‘ destacou as marcas que criaram produtos ou projetos que influenciaram diretamente na relação com os funcionários e com as comunidades locais em que atuam. Já na categoria “Terra”, os holofotes se voltaram para quem investiu em práticas ambientais.

Importante destacar que os troféus entregues para as empresas premiadas foram elaborados pelo designer Paulo Goldstein, com madeira de reaproveitamento e hastes e aros de bicicletas descartadas!

Igualdade + Transformação + Inovação Social

O estilista itabirano Ronaldo Silvestre foi um dos vencedores do Prêmio Muda. Premiado na categoria “Gente”, para pequenas empresas, teve seu trabalho reconhecido pelo esforço em transformar vidas por meio da costura. Por meio do Instituto ITI, que tem como pilares a igualdade, a transformação e a inovação social (significado da sigla ITI), Ronaldo trabalha o empoderamento econômico e feminino na capacitação quase 100 mulheres.

WhatsApp Image 2019-04-16 at 12.49.19

“Essas mulheres, que capacitamos no Instituto ITI, estão buscando a chance de ter um novo emprego, de gerar renda e de mudar a realidade dos filhos. A partir do momento que a mãe consegue ter uma profissão, ela muda a realidade de sua família”, explica o estilista.

Em seu agradecimento, durante a premiação, Ronaldo contou um pouco de sua história. “Sou filho de uma costureira, mãe de 10 filhos. Eu busco pelo desenvolvimento social sustentável porque sei das barreiras que as mulheres enfrentam no seu cotidiano. Acredito que é possível transformar a realidade social do Brasil por meio da moda”.

LEIA MAIS

Comentários