Tem empresa investindo no cochilo do funcionário

Sabe quando bate aquele cansaço no meio do dia de trabalho e tudo o que você queria era dar uma cochiladinha? Tem empresa no Japão que acredita que permitir ao funcionário dormir durante o expediente pode ser benéfico para seu desempenho.

É importante ressaltar que, por lei, a jornada de trabalho do Japão é de 4o horas semanais. Apesar de ser considerado o país em que mais se trabalha, é uma carga horária menor do que a do Brasl. E, também melhor que situação em terras brasileiras, as horas-extras são comuns no país, onde cerca de 20% da população trabalha mais de 49 horas na semana.

Como tempo no trabalho e produtividade nem sempre andam juntos, a empresa japonesa de planejamento de casamentos CRAZY decidiu investir nas horas de sono de seus funcionários.

Um programa lançado pela empresa, em conjunto com a startup Airweave, deve recompensar colaboradores que aceitem ter suas horas de sono monitoradas. Estas pessoas poderão receber pontos de acordo com a quantidade de horas dormidas. Um aplicativo para smartphone é o responsável por medir esse tempo.

Caso durmam pelo menos seis horas diárias durante um mínimo de cinco dias na semana, os funcionários da CRAZY ganham 500 pontos no app, que podem ser trocados por créditos em cafeterias localizadas no edifício da empresa. Cada ponto equivale a 1 yen.

Inicialmente, o sistema foi introduzido na modalidade de testes. No entanto, o resultado visto pela companhia foi tão satisfatório que o bônus passou a ser um programa oficial. Genial, não é mesmo?

LEIA MAIS

Comentários