O melhor café do mundo é coisa nossa!

Recentemente o mundo ficou sabendo de uma coisa que todos os mineiros já sabiam há tempos: melhor café do mundo é de Minas Gerias! O grande vencedor do Cup of Excellence, principal concurso internacional da qualidade dos cafés, foi Família Afonso Cafés Especiais, do Sítio São Sebastião, no município de Cristina, no sul de Minas.

Nos últimos anos, graças à moda do “café gourmet”, 97% dos brasileiros passaram a consumir a bebida em algum momento do dia. Com isso, os produtores passaram a investir em seus produtos. No caso do sítio São Sebastião, os diferenciais são o clima favorável para o cultivo do grão e a colheita feita à mão com a técnica conhecida como derriça.

5492-o-cafe-e-colhido-manualmente

O que mais favorece o pequeno produtor é o clima das montanhas da Serra da Mantiqueira que permite a colheita tardia, ou seja, é possível manter os grãos maduros por mais tempo nos galhos. Sabe o que isso quer dizer? Um melhor aproveitamento da colheita e um café com o sabor mais apurado.

Com uma produção de até 3,5 mil sacas, em quatro propriedades, o sítio São Sebastião consegue alta qualidade do grão a partir de uma série de outros requisitos como adubação correta, análise de solo, correção de falhas e cuidado pós-colheita.

Assim, o café Família Afonso alcançou a maior nota já obtida em concursos: 95,18, em uma escala que vai até 100. Os principais atributos de seu produto são a acidez, a doçura e o corpo. Esse é o resultado de um investimento no segmento de cafés especiais que já dura 11 anos. Desde então, os grãos cultivados por eles já ganharam 24 prêmios de qualidade. De toda a produção, 80% é destinada apenas para esse mercado.

 

Por isso, agora ele também é considerado o café mais caro do mundo. Uma saca de 60 quilos desse café chegou a ser vendida a R$ 9,8 mil para a Starbucks norte americana, a maior rede de cafeterias do mundo. Para conseguir um valor tão elevado pelo produto, também foi necessário investir na infraestrutura da fazenda.

Eles já tem por lá um laboratório usado para fazer a análise dos grãos e do solo da propriedade. Assim, é possível obter informações mais precisas sobre a qualidade do café colhido, além de dados para correção do solo.

 

LEIA MAIS

Comentários