Time MG inicia a preparação para a disputa das Paralimpíadas Escolares em São Paulo

O ano de 2016 é especial para o paradesporto brasileiro. O país contou com sua maior delegação na história dos Jogos Rio 2016, com 286 atletas, sendo 27 representantes de Minas Gerais: 17 atletas, 9 técnicos e um auxiliar técnico, que conquistaram 8 medalhas (três de prata e 5 de bronze). Para manter esse momento de ascensão do movimento paralímpico, o Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo, recebe, a partir desta terça-feira, 22 de novembro, as Paralímpiadas Escolares. Ao todo, estão inscritos 934 atletas de 24 estados mais o Distrito Federal.

O Time MG entra na competição com 64 alunos-atletas, de 17 municípios diferentes, para a disputa nas modalidades de atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas. Estarão representadas as cidades de Antônio Carlos, Araxá, Areado, Belo Horizonte, Corinto, Ipatinga, Itabira, Japaraíba, Juiz de Fora, Montes Claros, Paracatu, Patrocínio, Pirajuba, Poços de Caldas, Três Marias, Uberaba e Uberlândia.

Entre os membros da equipe de atletismo está Cleber Aparecido Teixeira, da E.E. Coronel Oscar de Castro (Pirajuba). Com a classificação funcional T-35 (paralisia cerebral), ele sempre sonhou em jogar futebol, mas acabou se apaixonando pelo atletismo, no qual já alcançou sucesso em competições. “Esse é meu terceiro ano nas Paralimpíadas Escolares. Inclusive, já participo do Circuito Caixa (competição de nível nacional), no qual já obtive ótimos resultados. Espero chegar muito além, pois hoje vivo para a modalidade”, ressalta.

Já a paratleta cadeirante Maria Laura Martins, do Programa Superar (Belo Horizonte), será uma das representantes mineiras no tênis de mesa.  Em 2013, ela foi orientada pelo Hospital Sara Kubitschek a praticar uma modalidade desportiva e desde lá não parou mais. Maria representou Minas Gerais nas Paralimpíadas Escolares em 2014.

As Paralimpíadas Escolares chegam em 2016 à sua oitava edição. Considerado o maior evento paradesportivo-escolar do mundo, a competição é organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro

Casa da delegação brasileira nos Jogos Rio 2016 e sede das Paralimpíadas Escolares, o Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro é um complexo esportivo que contempla 15 modalidades diferentes: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, natação, esgrima em cadeira de rodas, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, judô, rúgbi em cadeira de rodas, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, triatlo e vôlei sentado.

Construída seguindo parâmetros de acessibilidade, com rampas de acesso e elevadores, a estrutura conta com 86 alojamentos, capazes de receber entre 280 e 300 pessoas. A unidade está dividida em 11 setores, que englobam áreas esportivas de treinamento, hotel, centro de convenções, laboratórios, condicionamento físico e fisioterapia.

*Com informações do portal Brasil 2016, pertencente ao Governo Federal e destinado aos Jogos Rio 2016, e da Agência Minas.

LEIA MAIS

Comentários