“Revezamento da Tocha Olímpica será o maior evento esportivo que Itabira sediará”, afirma Anderson Cerceau

O superintendente de Esportes da Prefeitura de Itabira, Anderson Martins Cerceau, confirmou esta semana que o Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 passará pelo município em meados de maio. “Será o maior evento esportivo que Itabira sediará”, disse o coordenador-geral do evento no município. Ele é o contato de Itabira com o Comitê Organizador das Olimpíadas e Paralimpíadas 2016.

A Tocha Olímpica percorrerá aproximadamente 12 quilômetros pelas principais ruas e avenidas do município. Para isso, serão necessários 60 condutores. “Ainda não sabemos o número exato de itabiranos selecionados para conduzir a Tocha, mas acreditamos que cerca de 42 condutores sejam daqui do Município”, disse Anderson Cerceau. Ele ressaltou que os sites dos patrocinadores do evento (Coca-Cola, Nissan, Bradesco) já divulgaram os nomes dos pré-selecionados para conduzir a Tocha. No entanto, há uma série de requisitos que podem impedir os candidatos de participar como, por exemplo, possuir antecedentes criminais.

A rota pela qual o símbolo olímpico passará será divulgada a partir do dia 29 de fevereiro. Na última semana, uma equipe da Força Nacional esteve no município para conhecer o trajeto. Na ocasião, o capitão Eric Mafra declarou que o trabalho é feito para que sejam anuladas todas as chances de ocorrer qualquer adversidade durante o percurso. Além da Força Nacional, o revezamento contará com a presença de policiais federais para garantir a segurança da Tocha. Já a infraestrutura de todo o processo de segurança e de comunicação visual do evento é de responsabilidade da Prefeitura. Isto inclui a rota/percurso, logística, segurança no local onde haverá a celebração da festa, banners, faixas, identificação do palco, personalização do trajeto, entre outros.

Segundo Anderson Cerceau, os preparativos estão seguindo um cronograma de execução. Neste mês, uma equipe da força-tarefa – criada pela Prefeitura para auxiliar na organização do evento – pretende se reunir com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e a Acita. Na pauta, discutir e definir ações para serem trabalhadas no comércio local. “Precisamos repassar aos donos de comércio, principalmente aos que estão no percurso da rota, o que pode ou não ser feito com relação ao evento e à marca Rio 2016. Já posso adiantar que não pode haver nenhum vínculo do nome da empresa/ loja ao revezamento da tocha. Isso cabe apenas aos patrocinadores oficiais”.

Outro fato que pode causar algum tipo de transtorno é a liberação das ruas e avenidas da rota do revezamento. No dia do evento, não poderá ter nenhum veículo estacionado ao longo do percurso. “Além de estar livre para o público, toda a área deverá estar livre também para os grandes caminhões que percorrerão todo o trajeto. O caminhão da Nissan, por exemplo, tem 22 metros de comprimento e 3,80 metros de altura.”, disse Cerceau.

Ainda de acordo com o superintendente, os coordenadores estão preparando algumas surpresas para os itabiranos. Várias ações, incluindo a distribuição de brindes, serão realizadas durante toda a rota pelos patrocinadores. “Ao final do percurso, haverá um palco com diversas atrações e shows”, garantiu.

Legado
Anderson Cerceau acredita que uma das coisas mais importantes em Itabira ser cidade-sede do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 é o legado que o evento deixará para a população, principalmente para as crianças e adolescentes. Segundo ele, a força-tarefa está realizando um trabalho com todas as escolas municipais, estaduais e particulares. O objetivo é incluir a participação dos estudantes em todo o processo.

“Buscamos a parceria das entidades escolares, tanto na organização e fomento a esta atividade dentro da própria escola, como também da participação no dia. Os estudantes são o foco principal da nossa ideia de trazer a população para a rua. Temos certeza que a população itabirana vai abraçar este projeto. Afinal, o legado que isto pode deixar na cabeça de uma criança e de um adolescente transcende muito o que a gente pode imaginar”.

Saiba mais
O Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 vai durar entre 90 e 100 dias após a tradicional cerimônia de acendimento da Chama Olímpica na cidade grega de Olímpia, berço dos Jogos da Antiguidade. Serão em torno de 12 mil condutores da tocha: a Chama percorrerá cerca de 20 mil quilômetros por estradas e ruas brasileiras e 10 mil milhas aéreas.

A atividade será encerrada no dia 5 de agosto, quando o último condutor da Tocha acenderá a Pira Olímpica durante a cerimônia de abertura dos Jogos, no Estádio do Maracanã. Esta é a primeira vez que os Jogos Olímpicos acontecem na América do Sul e a segunda na América Latina.

Comentários