Devido à crise econômica do Município, Itabira não disputa em 2018 os Jimi e Jemg

Os Jogos do Interior de Minas (Jimi) e os Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) são uma das principais ferramentas de fomento e desenvolvimento do esporte no estado. Por meio desses torneios, novos talentos são descobertos, jovens são estimulados a seguir na prática esportiva e políticas públicas são desenvolvidas. Porém, mesmo diante da importância dessas competições, o secretário de Educação, Esportes, Lazer e Juventude de Itabira, José Gonçalves Moreira, anunciou nesta semana que a cidade não fará parte das disputas estaduais.

O comunicado, divulgado em entrevista feito pelo jornal Diário de Itabira, é feito poucas semanas depois de o Governo de Minas Gerais abrir inscrições para os Jimi. De acordo com a publicação, José Gonçalves alega que para enfrentar a crise financeira pela qual o município foi necessário suspender diversas atividades da sua pasta. A medida foi decidida pelo prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PTB). Dessa forma, a participação em torneios estaduais, como os Jimi e os Jemg, está suspensa. Apenas os projetos sociais seguem funcionando normalmente.

Com isso, a Secretaria de Esportes segue em estado de “hibernação”, o que vem preocupando os membros do Conselho Municipal de Esportes de Itabira (Comespi). Eles acreditam que com essa mudança, a Secretaria de Esportes pode estar ameaçada e vir a ser extinta. Essa leitura, conforme destacou José Gonçalves, é equivocada. Segundo ele, a medida foi tomada para cortar gastos e remanejar mão de obra para otimizar outros projetos – porém, quando Itabira superar as dificuldades financeira, a pasta volta a funcionar normalmente.

LEIA MAIS

Comentários