Com um time recheado de pratas da casa, Valério vence a última partida na Terceirona

O Valério teve uma semana conturbada. Depois de reclamarem de salários atrasados e das condições do alojamento do clube, a maioria dos jogadores e comissão técnica deixaram o clube e não entraram em campo para a última partida do Hexagonal Final da Terceira Divisão do Campeonato Mineiro. O Dragão acabou indo pra o jogo com apenas 12 atletas e foi comandado interinamente por Mauricinho.

Mesmo com todas as dificuldades, o Valério não decepcionou o torcedor que compareceu ao Estádio Israel Pinheiro no último sábado, 21 de novembro, e venceu o Figueirense por 3 a 2 em um jogo bastante movimentado. Com o resultado, o Dragão termina a competição na quarta colocação e com diversos problemas extracampo para serem resolvidos para a próxima temporada.

O jogo
O Valério entrou em campo com um time repleto de pratas da casa e que passaram a maior parte do campeonato no banco de reservas. Com os principais nomes do elenco decidindo não participar do último jogo, restou a esses atletas assumirem a responsabilidade e comandar a equipe na partida final pela Terceirona.

O Dragão começou a partida pressionando, mas foi o Figueirense quem abriu o placar. O atacante Vilela arriscou um chute da intermediária, a bola bateu na trave e acabou entrando: 1 a 0 para os visitantes. Mas o Valério respondeu ainda no primeiro tempo: após cobrança de escanteio, o zagueiro Ulisses escorou para Robinho, de cabeça, igualar o marcador: 1 a 1.

O placar seguiu empatado até o fim do primeiro tempo. Mesmo com esse resultado, a equipe itabirana mostrava um bom futebol, com volume de jogo e que dava demonstrações de que buscaria a vitória até o fim.

Etapa complementar
O segundo tempo foi ainda mais movimentado e reservou muitas emoções para o torcedor que acompanhava a partida. Logo no início o Figueirense teve a oportunidade de ampliar o placar, mas o bandeirinha, que estava bem posicionado, flagrou o atleta adversário em posição de impedimento e anulou o gol.

Quem acabou tirando o empate do marcador foi o Valério. Depois de um cruzamento da direita, Mauricinho Júnior apareceu no meio da pequena área e, aproveitando uma saída errada do goleiro adversário, se jogou na bola para fazer 2 a 1. Mas, pouco depois, Vilela, que já havia marcado um gol para o Figueirense, voltou a balançar as redes. O atacante aproveitou um cruzamento na área do Dragão para pegar de primeira e estufar as redes.

O Valério pressionava em buscava da vitória. Mas o Figueirense não se entregava e ficou bem perto de voltar à frente no placar: a bola bateu no braço de Pedro Maia dentro da área e o juiz assinalou o pênalti. Vilela ajeitou a bola e partiu para cobrança. Poderia ter sido o terceiro gol do atacante na partida, mas acabou mandando a pelota para fora.

Com o número de atletas limitado, o Dragão não tinha opções de mudança. O que obrigou os jogadores a se entregarem na partida. Igor Bádio já havia caído duas vezes em campo e dava sinais claros de cansaço físico. Mesmo assim encontrou forças para decidir o jogo: em um contra-ataque recebeu a bola e com categoria tocou no canto esquerdo. Valério 3 a 2 e a torcida itabirana em festa.

Complemento
O Uberaba garantiu a primeira colocação da Terceirona após empatar em 1 a 1 com o Nacional, em clássico local no Triângulo Mineiro. O Formiga derrotou o Novo Esporte por 2 a 1 em Ipatinga e garantiu a segunda colocação do campeonato. Agora, Uberaba e Formiga irão disputar o Módulo II do Campeonato Mineiro em 2016.

Comentários