Atletas mineiros conquistam 281 medalhas em competição paralímpica

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) realizou, no último final de semana, a etapa regional Centro-Leste do Circuito Caixa Loterias. A competição, realizada em Brasília (DF), contou com disputas de halterofilismo, atletismo e natação. Na oportunidade, atletas mineiros conquistaram um total de 281 medalhas, além de ocuparem posição de destaque na classificação por clubes.

No atletismo, o Minas Olímpica Uberlândia/Associação dos Paraplégicos de Uberlândia foi apontado como o melhor clube nas categorias deficiência visual e andantes. Medalhista nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, a atleta Izabela Campos, da Associação dos Amigos do Instituto São Rafael (AAISR), de Belo Horizonte, foi a atleta com maior pontuação no naipe feminino e com maior índice técnico da competição (ITC).

Ela conquistou medalha de ouro nas disputas do arremesso de peso, lançamento de dardo e lançamento de disco na classe F11 (deficientes visuais). Representante da Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (ADEFU), José Humberto Rodrigues, foi campeão nos lançamentos de dardo e de disco classe F54 (cadeirantes) e atleta masculino com melhor ITC do Circuito.

Já na natação, o Praia Clube, de Uberlândia, foi o clube com melhor pontuação nas provas de classes baixas – classes funcionais de S1 a S4, para atletas com lesão medular.

Também é do clube a atleta com maior pontuação no naipe feminino. Campeã dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG) em 2015, Laila Garcia, de 16 anos, conquistou nada menos que sete medalhas de ouro e fez o 12º melhor tempo do mundo nos 400m livre classe S6 (nadadores com limitações físico-motoras).

No fim de março, a mineira competiu nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens São Paulo 2017 e conquistou cinco medalhas, sendo quatro de ouro em provas individuais e um bronze no revezamento.

William Sant’Anna também venceu sete provas no Circuito e foi o atleta masculino com maior pontuação; com seis medalhas de ouro, Ana Paula Fernandes, foi a atleta com maior ITC no naipe feminino. Ambos competem pelo Praia Clube.

No halterofilismo, o Clube Desportivo para Deficientes de Uberlândia (CDDU) encerrou a etapa regional do Circuito como líder do quadro de medalhas, com 12 conquistas no total. Nas disputas femininas das categorias -73 kg e -79 kg, o clube faturou as três primeiras colocações no pódio. Os medalhistas de ouro do CDDU na competição foram Amanda Sousa (-73 kg), Elizete Araújo (-79 kg), Luciano Dantas (-65 kg), André Paz (- 80 kg) e Mateus Silva (-97 kg).

O Circuito Loterias Caixa é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, natação e halterofilismo. Composto por quatro fases regionais e três nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país.

Confira a relação de medalhas dos atletas mineiros.

secretário de Estado de Esportes em exercício, Ricardo Sapi, comemora o bom resultado dos mineiros e espera que o desempenho dos paradesportistas de Minas Gerais ganhe cada vez mais destaque.

“O paradesporto, agora tratado no âmbito de uma Coordenação criada na estrutura da Secretaria de Estado de Esportes (Seesp), é uma das frentes de trabalho que buscaremos desenvolver fortemente nos próximos meses. Estamos em conversas constantes com os profissionais dessa área, buscando fortalecer nossas entidades e atletas em busca de bons resultados”, comenta.

A Coordenação do Paradesporto é uma conquista da SEESP que em março completou dois anos de existência de forma independente, sem ser ligada a outras temáticas como ocorria em gestões anteriores.

A área foi inserida à estrutura da Secretaria em janeiro deste ano, com o objetivo de identificar oportunidades, propor estratégias de ação, buscar parcerias e fomentar o desenvolvimento do esporte para deficientes no estado.

O coordenador Cláudio Coelho também celebra o sucesso mineiro no Circuito. “Analisamos de forma positiva a participação e os resultados obtidos pelos nossos atletas como um reflexo do ótimo trabalho que vem sendo construído no estado de Minas Gerais pelos profissionais e suas respectivas instituições esportivas”, disse.

Mineiros disputam mundial de tênis

A Confederação Brasileira de Tênis (CBT) divulgou, no início do mês, a composição da delegação que representará o Brasil na disputa do Mundial de Tênis em Cadeira de Rodas, entre os dias 01 e 07 de maio em Alghero, na Itália.

A competição contará com a presença de 16 seleções no masculino, 12 no feminino e 8 no júnior. Dos dez convocados – entre atletas e técnicos – seis são mineiros.

O time masculino brasileiro, comandado pelo técnico Léo Butija, terá ainda, representando Minas Gerais, Daniel Rodrigues e Rafael Medeiros, que no ano passado disputaram os Jogos Rio 2016.

A equipe feminina, comandada por Raphael Moraes, de Uberlândia, tem a mineira Meirycoll Duval.

Na categoria júnior, Fábio Bernardes, também de Uberlândia, participa da competição. Há três semanas ele conquistou medalha de ouro na disputa de duplas e prata no individual durante os Jogos Parapan-Americanos Juvenis em São Paulo.

Em entrevista ao site da CBT, o tenista Rafael Medeiros conta a sua expectativa da disputa na Copa do Mundo. “Nosso principal objetivo na Itália é manter o Brasil na elite do tênis e esperamos representar da melhor maneira possível. Além, disso um bom resultado dará mais confiança para os próximos torneios que disputarei neste ano”, afirmou o mineiro que está em 24º no ranking mundial.

*Com informações da Agência Minas.

LEIA MAIS

Comentários