Vinhos de Neli de Souza, Rogério Alves e Zenilda Alves vencem o concurso da Festa do Vinho de Catas Altas

Entre os dias 19 e 21 de maio, Catas Altas sediou a 17ª Festa do Vinho. Além de uma programação variada com shows e gastronomia, o evento contou, ainda, com o tradicional concurso para eleger o melhor vinho de jabuticaba da cidade.

Na eleição, o vinho “Neli de Souza”, da produtora Neli de Souza, ficou em primeiro lugar. Dona Neli, aliás, é filha de Anastácio de Souza, o responsável por iniciar a produção do vinho de jabuticaba no município no ano de 1949, em substituição ao vinho de uva.

Em segundo lugar, ficou o produtor Rogério Alves com o vinho “Pé de Serra”. Zenilda Alves produziu a bebida “Zenilda Alves” que ficou em terceiro lugar no concurso. A votação para escolha do melhor vinho de jabuticaba de Catas Altas foi realizada em 20 de maio, segundo dia da Festa do Vinho, no salão da Câmara.

Na ocasião, o corpo de jurado degustou cada uma das 15 bebidas participantes e, após alguns critérios, como aparência, aroma, gosto e conjunto, elegeu os melhores a partir de uma pontuação que variava de 50 (fraco) a 100 (excelente). As garrafas foram numeradas e não estampavam os rótulos dos fabricantes.

Os três primeiros colocados receberam uma placa de homenagem. A grande vencedora, Dona Neli de Souza, recebeu a faixa de Rainha do Vinho, entregue pela presidente da Aprovart, Efigênia Magalhães Lopes

Programação

Além da escolha dos três melhores vinhos de jabuticaba na cidade, a 17ª Festa do Vinho contou com uma programação intensa. O evento reuniu shows de artistas de renome nacional (Banda 14 Bis, Vanessa da Mata e mineira Rockin’ Strings Orchestra), artistas regionais, intervenções circenses, feiras e stands gastronômicos e oficinas de culinária promovidas pelo Senac/MG.

Realização

A Festa do Vinho é uma realização da Prefeitura de Catas Altas em parceria com a Associação dos Produtores de Vinho, Agricultores Familiares e Outros Produtos Artesanais de Catas Altas (Aprovart). Além da realização da secretaria de Cultura e Turismo, o evento ainda contou com apoio das secretarias de Serviços Urbanos, Obras e Viação, Administração e Fazenda, e Agricultura e Meio Ambiente.

O Festival foi criado há 17 anos para enaltecer a produção do vinho de jabuticaba, que é conhecido nacionalmente por sua qualidade, e para homenagear uma tradição que vem passando de geração em geração desde que a produção da bebida teve início em Catas Altas no ano de 1949 por Anastácio de Souza como uma alternativa à fabricação do tradicional vinho de uva.

A Festa resgata uma tradição que remete ao século XIX, quando as minas de ouro se esgotaram e a produção de vinho se transformou em uma nova opção de subsistência.

LEIA MAIS

Comentários