Um incêndio destrói mais um marco histórico: a Catedral de Notre-Dame

Nesta segunda-feira, 15 de abril, um grande incêndio atingiu a catedral de Notre-Dame, em Paris. Quem primeiro deu o alarme sobre o fogo foram usuários de redes sociais. Ainda não se sabe o que causou o incêndio, mas há uma suspeita de que ele tenha se iniciado em uma obra que vinha sendo feita no telhado. Até o momento, não há notícias e vítimas.

A torre central estava rodeada por um andaime. Imagens postadas em rede social mostram que uma parte dela caiu em meio às chamas. Testemunhas afirmam que o telhado também desmoronou. A polícia isolou a área e está trabalhando para retirar turistas e curiosos do entorno da igreja. Uma grande operação, com 400 bombeiros, está se esforçando para controlar as chamas que afetam, principalmente, a torre central da catedral. Também há chamas saindo das duas torres dos sinos, de acordo com testemunhas no local.

Situada em uma ilha chamada Île de la Cité, em Paris, a catedral fica rodeada pelas águas do rio Sena. Não é a igreja mais antiga, nem a maior ou a mais alta do mundo, mas certamente é uma das mais famosas. A catedral é considerada um dos mais importantes monumentos franceses, já que testemunhou o nascimento de 80 reis, dois imperadores e cinco repúblicas.

A catedral começou a ser construída em 1163 e só foi concluída 180 anos depois. Mesmo antes de terminada, a obra em construção já atraía cavaleiros medievais que, durante as Cruzadas, iam a Notre Dame rezar e pedir proteção antes de partir para o Oriente. Em 1431, com as obras já concluídas, foi entre suas paredes que um menino de dez anos, de saúde delicada – Henrique 6º, da Inglaterra -, foi coroado rei da França. E em 1804, ao som dos tubos do grande órgão da catedral, Napoleão foi coroado imperador dentro dela.

As cenas do incêndio são de cortar o coração. Confira:

LEIA MAIS

Comentários