Thiago Skp lança o álbum “Malabarista do Caos” no Festival de Inverno de Itabira

No último domingo, 03 de junho, o rapper Thiago Martins, o Skp, fez o pré-lançamento do seu segundo álbum solo intitulado “Malabarista do Caos”. A apresentação aconteceu dentro da programação do 42º Festival de Inverno de Itabira e trouxe um músico mais maduro e que nesse trabalho segue investindo nas letras reflexivas.

A mixagem e masterização do álbum foram feitas na Casa 1 Produtora, em São Paulo, com a supervisão do produtor musical Léo Cunha. O trabalho ainda reuniu beatmakers de várias partes do país: Diogo Ogo (SP), Neguim Beats (GO), Drinbeats (SP), Kaa.ddu (SC), Midjey (PR) e PabloGBeats (MG) assinam as batidas do álbum, que também conta com a participação do grupo Napalm (GO), do rapper Thestrow (CwB) e dos DJs Pow (SP) e Giffoni (MG).

“Malabarista do Caos” chega às ruas pouco mais de dois anos depois do disco de estreia de Thiago Skp – “Eu só Volto com a Vitória”, de 2013. Esse intervalo entre as produções permitiu que o rapper trabalhasse e aperfeiçoasse a sua maneira de compor, incluindo novos elementos na forma como faz música. Um processo de amadurecimento que traz nova energia para o trabalho criativo e musical do artista.

Em entrevista dada ao Trem das Gerais no início do ano, Thiago Skp falou um pouco sobre como foi o processo de gravação do novo disco. “No primeiro [álbum] teve alguns detalhes que me incomodavam, como a falta de alguns elementos, algumas coisas na escrita. Nesse agora eu fiz um processo diferente para gravar e fiquei um tempo só pensando no disco. Foi a segunda vez na minha vida que eu chorei de felicidade ao ouvir as músicas gravadas. Achei muito diferente do primeiro. O primeiro sempre vai ter o seu valor e o seu lugar, mas esse eu senti diferente, mais sólido e mais completo”, avalia Thiago Skp.

matéria_skp_02
Thiago Skp no pré-lançamento do álbum “Malabarista do Caos”.

Parceiro de longa data, o grafiteiro Sipros volta a assinar a produção gráfica de um trabalho do rapper itabirano. O fotógrafo mineiro Márcio Oliveira também participou do processo, que transformou Skp em um pierrot – que simboliza não apenas o malabarista do caos, mas também dá vida às mensagens e reflexões desse novo álbum.

“Numa das músicas do disco eu abordo alguns temas desse caos e falo das ameaças que recebi para não gravar uma música minha. Achei a música ‘Malabarista do Caos’ com um contexto muito pessoal e que representa a identidade do disco. Quando você tem um nome em mente fica mais fácil criar a arte, então pensei num pierrot fazendo malabarismo com coquetel molotov, que é essa coisa bem caótica mesmo”, explica Thiago Skp.

As ameaças às quais o rapper se refere na faixa-título, “Malabarista da Caos”, foram feitas quando lançou a canção “Fé de Papel”, que trata das pessoas que utilizam da fé para extorquir os outros. Na época, recebeu uma ligação dizendo que se a música fosse gravada ele seria morto. Os versos, que já haviam sido apresentados em shows em São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba, acabaram sendo registrados e divulgados pela galera do Rap Box.

Após o pré-lançamento de “Malabarista do Caos”, Thiago Skp utilizou as redes sociais para comentar a apresentação. “Obrigado, Itabira! Todos que colaboraram no pré-lançamento do disco. Foi muito especial, foda. Cantar onde nasci é sempre foda, rever amigos de infância, sem palavras. É só o início, muito obrigado!”, destacou.

CONFIRA ALGUMAS MÚSICAS DO ÁLBUM “MALABARISTA DO CAOS”

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.