Thiago Pethit apresenta “Noite Vazia”, primeiro single de “Mal dos Trópicos”, disco que marca seu retorno ao mercado fonográfico após cinco anos

Primeiro single do quarto disco do cantor e compositor paulista tem parceria com Diogo Strausz e capa assinada pelo artista plástico Samuel D’Saboia

“Volto, volto, volto”. foi com esses dizeres que Thiago Pethit anunciou pelas redes sociais que, em 2019, estará de volta com um novo trabalho. O sucessor de “Rock’n’Roll Sugar Darling” (2014) – disco que impulsionou ainda mais a sua carreira como uma das mais consistentes e importantes da música atual brasileira – será intitulado “Mal dos Trópicos (Queda e Ascensão de Orfeu da Consolação)” e tem lançamento previsto ainda para o primeiro semestre.  Já o primeiro single “Noite Vazia”, escolhido para abrir esta nova fase do músico e ator, está disponível nas plataformas digitais e em um áudio vídeo dirigido por Camila Cornelsen e com direção de arte de Laura Taylor e Otávio Françoso (Man Made).

Amor, ruínas e solidão. Em Noite Vazia, surgem menções poéticas a simbologia pagã e mitos gregos, como a Medusa ou o Labirinto de Minotauro. “Eu não escrevo canções de amor. Mas canções sobre a ausência ou sobre a falta do amor. Sobre o abandono, o pedido de retorno, o lamento e a dor. Quando escrevo sobre amor, escrevo mais sobre mim do que sobre o outro. É sobre a solidão mais do que sobre amar. ‘Noite Vazia’ fala sobre isso”, conta o artista.

Se no trabalho anterior Pethit celebrou o rock´n´roll em sua faceta mais sexual, hedonista e afetada – retrato das conquistas das pautas identitárias nos últimos anos – agora, ele caminha pela música brasileira com a consciência de que novos tempos exigem novas reflexões e novos sons. O álbum terá produção musical assinada pelo carioca Diogo Strausz que é também responsável pelos arranjos de cordas e sopros do single, que inclui participação do renomado violista Marcelo Jafé, além do Quarteto da Cidade de São Paulo e do pianista e compositor pernambucano, Zé Manoel, no piano rhodes.

F01

A capa do single é um assunto à parte, uma vez que é um quadro do artista plástico Samuel D’Saboia feito sob encomenda. Com apenas 21 anos, ele, nascido em Recife, tem três exposições em Nova York, duas colaborativas e uma solo, além de já ter exposto suas obras em Portugal e Paris. Para o quadro Samuel, que é amigo pessoal do cantor, se inspirou nas referências da música: “A capa de ‘Noite Vazia’ fala sobre dança, Medusa e Orfeu. Escutando a letra eu imaginei Orfeu saindo angustiado pela noite pensando em seu amor que ficou no Hades, ao mesmo tempo linkando a figura da Medusa: esse rosto bruto, que julga sem ver. Tudo isso envolto num estado de profunda tristeza, pois a letra fala sobre um amor que queria acalento e não transformar sua parte igual em pedra”.

Samuel ainda conta que “minha arte fala da quebra de estereótipos, leveza, infância e sobre a junção da violência com a lucidez, o que se refletiu também na capa, pois, ainda com traços finos e soltos, mostra angústia em um sentimento tão latente e fácil de se identificar. Escutando a música nova de Thiago houve muita ressonância entre nossas ideias, falar de amor sempre dói e por que não trazer essa persona para uma ‘Noite Vazia’, sem fim, onde ela possa se reencontrar? Dentro disso a arte é o link, trazendo uma forma palpável aos sentimentos”. O design é assinado por Pedro Inoue, responsável também pelas capas de “Estrela Decadente” (2012) e “Rock’n’roll Sugar Darling” (2014).

Escute o single “Noite Vazia”

Discografia

  • Berlim, Texas (2010)
  • Estrela Decadente (2012)
  • Rock’n’Roll Sugar Darling (2014)

Saiba mais

LEIA MAIS

Comentários