Série “Teatro”, do projeto #EMCASACOMSESC, recebe monólogos de Maristela Chelala e Álamo Facó e a peça “Cordel do Amor Sem Fim”

Programação alterna apresentações da casa de atores e atrizes com transmissões dos palcos das unidades sem a presença do público e dentro de todos os protocolos de segurança. Na quarta-feira, estreando na série, o Sesc Santo Amaro recebe o solo “Dos Prazeres”, com Maristela Chelala; sexta-feira é a vez de “Cordel do Amor Sem Fim”, com Helena Ranaldi, Patrícia Gasppar, Débora Gomez, Luciano Gatti e Rogério Romera, diretamente do Sesc Santana; e no domingo, Álamo Facó apresenta o monólogo de sua autoria, “Mamãe”, transmitido de sua casa

A programação de Teatro #EmCasaComSesc está em nova fase, com os atores e as atrizes ocupando os palcos das unidades do Sesc na capital paulista, além das apresentações transmitidas das casas dos artistas. Com a mudança, o Sesc São Paulo passa a acolher versões de espetáculos com estruturas maiores, que contarão com os recursos do palco para a transmissão. Nesta semana, dando ampliação a essa nova fase, o palco do Sesc Santo Amaro recebe, pela primeira, uma montagem da série #EmCasaComSesc. As exibições seguem sem a presença do público e dentro de todos os protocolos de segurança no horário das 21h. A série tem apresentações aos domingos, quartas e sextas — as transmissões acontecem pelo YouTube e Instagram.

O formato híbrido, com a manutenção das transmissões realizadas da casa dos artistas, permite que a série continue oferecendo encontros com nomes de outros estados e com atores e atrizes em condições de maior vulnerabilidade ao coronavírus. Com a possibilidade das transmissões nos palcos do Sesc, dá-se oportunidade a mais profissionais, ajudando a estimular o setor cultural. Com uma parcial e gradativa retomada das atividades do Sesc São Paulo, o início da programação nos palcos é um momento importante para a cultura e para uma retomada mais ampla no futuro.

Na quarta-feira, 11 de novembro, com transmissão do Sesc Santo Amaro, a atriz Maristela Chelala apresenta “Dos Prazeres”. Com dramaturgia de Ivan Marsiglia e direção de Ivan Andrade, a peça é inspirada no conto “Maria dos Prazeres”, de Gabriel García Márquez (1927 – 2014). Ambientado na Espanha da ditadura de Francisco Franco (1892-1975), que governou o país durante boa parte do século 20, o conto reúne alguns dos temas mais caros ao escritor colombiano, como o amor, a solidão e a morte. Maria dos Prazeres é uma imigrante brasileira residente em Barcelona, que, depois de sonhar com a própria morte, passa a viver para preparar o próprio funeral. Além dos elementos típicos do realismo fantástico, que marcam sua obra, o autor cria no conto uma metáfora da morte da vida social ao situar a história no período do regime franquista. A vida da personagem, no entanto, volta a ganhar sentido quando ela se encanta por um jovem que conhece acidentalmente, o que lhe devolve a capacidade de amar, “nem que seja por aquele instante”. Classificação: 12 anos.

Iniciando o final de semana, o elenco formado por Helena Ranaldi, Patricia Gasppar, Débora Gomez, Luciano Gatti e Rogério Romera apresenta “Cordel do Amor Sem Fim”, na sexta-feira, 13, diretamente do Sesc Santana. A história se passa na cidade de Carinhanha, às margens do rio São Francisco, no Nordeste brasileiro, onde vivem três irmãs: Madalena (Helena Ranaldi), Carminha (Patricia Gasppar) e a jovem e sonhadora Tereza (Débora Gomez), por quem o namorado José (Luciano Gatti) nutre um sentimento arrebatador e possessivo. No dia em que José vai pedi-la em casamento, um encontro no porto da cidade sela o destino de Tereza: ela se apaixona por Antônio (Rogério Romera), um viajante de passagem pela cidade. A partir deste ponto, a trama se desenrola em função da espera de Tereza pelo retorno de Antônio. A espera contagia a todos e as personagens passam a viver na expectativa de que algo mude em suas vidas. Com texto de Cláudia Barral e direção de Daniel Alvim, a peça traz personagens sutis e singelos, apresentando um universo lúdico e genuíno. Classificação: 14 anos.

E no domingo, 15, Álamo Facó apresenta, de sua casa no Rio de Janeiro, o monólogo de sua autoria, “Mamãe”. Assinando também a direção, ao lado de Cesar Augusto, o ator mostra o resultado de um processo de criação a partir da repentina morte de sua mãe, a arquiteta Marpe Facó, 100 dias após o diagnóstico de um câncer no cérebro. Influenciado por artistas como Hélio Oiticica (1937-80), Lygia Clark (1920-1988) e Bruce Nauman, o trabalho faz uma recriação da sua relação com a mãe do ponto de vista emocional e corpóreo. A peça dá voz à personagem Marta que, perdendo suas faculdades mentais, começa a expandir sua consciência a limites inesperados. Com este solo, Álamo foi indicado ao prêmio da Associação dos Produtores de Teatro em 2015 na categoria Melhor Autor, e ganhou o prêmio Questão de Crítica, também em 2015, no quesito Melhor Dramaturgia. Classificação: 14 anos.

Agenda de 11 a 15 de novembro, 21h

  • quarta-feira, 11 de novembro: Maristela Chelala em “Dos Prazeres”
  • sexta-feira, 13 de novembro: Helena Ranaldi, Patricia Gasppar, Débora Gomez, Luciano Gatti e Rogério Romera em “Cordel do Amor sem Fim”
  • domingo, 15 de novembro: Álamo Facó em “Mamãe”

LEIA MAIS

Comentários