Série “Música”, dos projeto #EMCASACOMSESC, traz Nicolas Krassik, Sérgio Santos, Orquestra Mundana Refugi e Trupe Chá de Boldo

O Sesc Consolação recebe Nicolas Krassik em show do Instrumental Sesc Brasil, na terça; Sérgio Santos é a atração de quinta e faz live de sua casa; sexta e sábado, o Sesc Pinheiros será palco das apresentações da Orquestra Mundana Refugi e da Trupe Chá de Boldo. As transmissões acontecem pelo YouTube e Instagram

No ar há sete meses, a programação da série Música #EmCasa Sesc dá início ao último mês do ano com shows transmitidos direto das unidades do Sesc na capital paulista, intercalados com lives realizadas na casa dos artistas ou em estúdios de trabalho, sem a presença de público no local e seguindo todos os protocolos de segurança. O modelo híbrido, implementado em outubro, faz parte da retomada parcial e gradativa das atividades do Sesc, permitindo o encontro com artistas de outros estados ou pertencentes ao grupo de risco do coronavírus, e ao mesmo tempo estimulando o setor cultural ao abrir os palcos de suas unidades.

Terça-feira, 1º de dezembro, dia do Instrumental Sesc Brasil, o palco do Sesc Consolação, no Teatro Anchieta, recebe o show Nicolas Krassik Interpreta Gilberto Gil. Acompanhado pelos músicos Gian Correa (violão 7 cordas) e Kabé Pinheiro (percussão), Nicolas Krassik (violino) apresenta novos arranjos e sonoridades e muita improvisação para composições de Gilberto Gil, como “Parabolicamará”, “Domingo no Parque”, “Expresso 2222” e “Tempo Rei”. Em 2019, o violinista recebeu um convite da produção de Gil para gravar um disco, interpretando algumas das obras do músico baiano. O convite foi aceito e o trabalho vem sendo lançado, ao longo deste ano, nas plataformas digitais. Nascido na França e há quase vinte anos residindo no Brasil, Krassik já tocou e gravou com grandes nomes da música brasileira, como Chico Buarque, Hamilton de Holanda, João Bosco, Lenine e Marisa Monte. O artista já se apresentou por todo o país, e mundo afora, ao lado de Gilberto Gil, Yamandu Costa e com seu repertório autoral.

Na quinta-feira, 3 de dezembro, direto de Belo Horizonte, o compositor, violonista, intérprete e arranjador mineiro Sérgio Santos realiza show que conta com a participação da cantora Maíra Manga. Nesta apresentação, o artista percorre o repertório de seus oito álbuns, interpretando algumas de suas parcerias com Paulo César Pinheiro, como “Artigo de Luxo”, “Áfrico”, “Ganga Zumbi” e “Samba pra Mangueira”, além de clássicos da música brasileira presentes em seu mais recente trabalho, o disco “São Bonitas as Canções” (2019). Entre as canções do último álbum estão “Futuros Amantes”, de Chico Buarque, e “Falando de Amor”, de Tom Jobim (1927-94).

Sexta-feira, 4 de dezembro, o Sesc Pinheiros recebe a Orquestra Mundana Refugi, que para esta apresentação sobe ao palco com formação reduzida, com apenas 12 de seus 21 integrantes – entre músicos brasileiros, imigrantes e artistas vindos de diversas partes do mundo, como Cuba, Congo, França e Síria -, respeitando os protocolos de distanciamento social. Sob a direção musical de Carlinhos Antunes, que também toca no grupo, os artistas mostram temas tradicionais da Palestina, Irã, Guiné, Congo e Brasil e canções dos discos ” Orquestra Mundana Refugi” (Selo Sesc, 2018) e “Caravana Refugi” (Selo Circus, 2019), com destaque para a versão da obra “As Caravanas”, de Chico Buarque. Com Beto Angerosa (percussão), Carlinhos Antunes (cordas), Claudio Kairouz (kanun árabe), Danilo Penteado (piano), Leonardo Matumona (voz), Luis Cabrera (saxofone), Tiago Daiello (cello e contrabaixo), Mathilde Fillat (violino), Oula Al-Saghir (voz), Pedro Ito (bateria), Paula Mirhan ( voz) e Rui Barossi (contrabaixo).

No sábado, 5 de dezembro, é a vez da Trupe Chá de Boldo subir ao palco do Sesc Pinheiros para mostrar o repertório de seu mais recente trabalho, o EP “Viva Lina” (2020), que homenageia a arquiteta Lina Bo Bardi, além de sucessos da carreira e algumas músicas inéditas. Neste ano, a banda paulistana completa 14 anos de estrada. Ao longo da carreira, além do EP “Viva Lina”, lançou os álbuns “Bárbaro” (2010), “Nave Manha” (2012), “Presente” (2015) e “Verso” (2017). Com Ciça Góes (voz), Felipe Botelho (contrabaixo), Gustavo Cabelo (guitarra e contrabaixo), Gustavo Galo (voz), Guto Nogueira (percussão), Julia Valiengo (voz), Marcos Ferraz (saxofone), Pedro Henrique Manesco (bateria), Rafael Werblowysk (percussão), Remi Chatain (saxofone) e Tomás Bastos (guitarra).

Agenda de 1 a 5 de dezembro, sempre às 19h:

  • terça-feira, 1º de dezembro: Nicolas Krassik Interpreta Gilberto Gil. Com Nicolas Krassik (violino), Gian Correa (violão 7 cordas) e Kabé Pinheiro (percussão);
  • quinta-feira, 3 de dezembro: Sérgio Santos (violão). Participação: Maíra Manga (voz);
  • sexta-feira, 4 de dezembro: Orquestra Mundana Refugi. Com Beto Angerosa (percussão), Carlinhos Antunes (cordas), Claudio Kairouz (kanun árabe), Danilo Penteado (piano), Leonardo Matumona (voz), Luis Cabrera (saxofone), Tiago Daiello (cello e contrabaixo), Mathilde Fillat (violino), Oula Al-Saghir (voz), Pedro Ito (bateria), Paula Mirhan ( voz) e Rui Barossi (contrabaixo);
  • sábado, 5 de dezembro: Trupe Chá de Boldo. Com Ciça Góes (voz), Felipe Botelho (contrabaixo), Gustavo Cabelo (guitarra e contrabaixo), Gustavo Galo (voz), Guto Nogueira (percussão), Julia Valiengo (voz), Marcos Ferraz (saxofone), Pedro Henrique Manesco (bateria), Rafael Werblowysk (percussão), Remi Chatain (saxofone) e Tomás Bastos (guitarra).

LEIA MAIS

Comentários