Série “Ideia”, do projeto #EMCASACOMSESC, trata de políticas no contexto de crise, de mídia, mobilização social e direitos humanos, de suicídio entre idosos, de (in)justiça ambiental e do lançamento da série documental “Sonora Brasil”

Entre os dias 17 e 21 de novembro, participam dos debates, Kajali Lima Vitorio, assistente social no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Daiane Machado, psicóloga e doutora em Epidemiologia e Saúde das Populações, Davi Pereira Jr., quilombola e escritor, Ana Valéria Araújo, superintendente do Fundo Brasil de Direitos Humanos, Leonardo Sakamoto, jornalista e conselheiro do Fundo das Nações Unidas, e Belisário Franca, diretor da série Sonora Brasil, entre outros. A série Ideias, transmitida ao vivo sempre às 16h pelo YouTube da instituição, convida pensadores e articuladores sociais de diversas áreas para a troca de experiências e reflexões sobre assuntos da atualidade

Com o objetivo de incentivar a reflexão no contexto desafiador em que nos encontramos, a série Ideias, promovida pelo Sesc São Paulo por intermédio de seu Centro de Pesquisa e Formação (CPF), traz a transmissão ao vivo de debates sobre as principais questões que tensionam a agenda sociocultural e educativa atual. Sempre às 16h, as conferências acontecem pelo canal do YouTube do Sesc São Paulo, com participação do público e tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Na próxima terça-feira, 17 de novembro, a mesa é sobre O Desafio da Defesa das Políticas Públicas no Contexto de Crise. O Sesc São Paulo, em parceria com o Centro Brasileiro de Cooperação e Intercâmbio de Serviços Sociais (CBCISS), propõe refletir sobre as políticas públicas como valor de um estado forte e responsável pela proteção social. Desde antes da pandemia, um cenário de crises – política, social, ética, religiosa e econômica – já se avizinhava. Nesta conjuntura, o trabalho profissional de assistentes sociais, com ênfase na dimensão de mobilização social, pode ser um caminho para a defesa das políticas públicas. Com Kajali Lima Vitorio, assistente social no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, e Marcelo Luciano Vieira, professor da Graduação no Departamento de Serviço Social da PUC-RJ. Apresentação e mediação de Ricardo Ponzio Scardoelli, animador cultural no Sesc Carmo.

Quarta-feira, 18 de novembro, acontece a mesa Mídia, Mobilização Social e Direitos Humanos, que busca refletir sobre a declaração universal dos direitos humanos de 1948, suas aplicações nos dias de hoje, bem como o papel dos meios de comunicação e mobilizações populares na promoção universal desses direitos. Com Adriana Silva, educomunicadora e autora de livros sobre políticas públicas, Ana Valéria Araújo, superintendente do Fundo Brasil de Direitos Humanos, e Leonardo Sakamoto, professor do departamento de jornalismo da PUC-SP, colunista do portal UOL de notícias e conselheiro do Fundo das Nações Unidas para formas Contemporâneas de escravidão, em Genebra. Mediação e apresentação de Douglas Ramachotte, educador físico e supervisor do núcleo socioeducativo do Sesc Ribeirão.

Na quinta-feira, 19 de novembro, o debate Suicídio entre Idosos – A Necessidade da Discussão trata deste problema de saúde pública que afeta populações no mundo inteiro, tem crescido no Brasil e ainda é pouco discutido. As taxas de suicídio são mais altas entre pessoas com 70 anos de idade ou mais, tanto entre homens quanto entre mulheres, em quase todas as regiões do mundo. Os grupos mais vulneráveis são os dos índios e dos negros, e os riscos são ainda maiores entre o sexo feminino. A baixa escolaridade é outro fator que se relaciona com esses altos índices. Com Daiane Machado, psicóloga e doutora em Epidemiologia e Saúde das Populações pela Universidade de Londres, e Flavia Alvesm, psicóloga e mestre em Saúde Comunitária pela UFBA. A mediação é de Jaime Cavalcanti, da equipe de programação da unidade Santana, responsável pelo Trabalho Social com Idosos (TSI), com apresentação de Emily Fonseca, pesquisadora no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo.

Sexta-feira, 20 de novembro, a mesa (in)Justiça Ambiental problematiza o termo justiça, seja por meio de ações afirmativas ou por meio de ações que mostram as desigualdades sociais e ambientais. Com Davi Pereira Jr., quilombola do território de Itamatatiua – Alcântara (MA) e autor do livro “Os Quilombolas de Alcântara Território e Conflitos”, Tânia Pacheco, doutora em história pela UFF, e Shirley Djukurnã Krenak, indígena pertencente ao povo Krenak, do leste de Minas Gerais, escritora e atuante na defesa dos direitos indígenas e dos rios sagrados contra a mineração. A mediação é de Rafael Pacheco, antropólogo, com apresentação de Virginia Chiaraval, mestre em Ciências Sociais e assistente técnica da Gerência para Educação para Sustentabilidade e Cidadania.

Sábado, 21 de novembro, o bate-papo é sobre a série documental Sonora Brasil, que foi gravada ao redor do país e apresenta a diversidade da produção musical brasileira e dos ritmos da tradição oral, assim como a importância da memória musical do país. Com Belisário Franca, diretor da série Sonora Brasil, e Carlos Sandroni, professor do Departamento de Música da UFPE, músico e pesquisador. A mediação é de Gilberto Figueiredo, analista em música no Departamento Nacional do Sesc, com apresentação de Sidênia Freire, coordenadora de programação do SescTV.

LEIA MAIS

Comentários