Rádio Inconfidência, um patrimônio dos mineiros

Na última segunda-feira, 25 de março, a Rádio Inconfidência, a Brasileiríssima, recebeu um merecida homenagem na Câmara Municipal de Belo Horizonte pelos seus 40 anos de história. Além de toda a equipe que trabalha atualmente na emissora, compareceram também muitos dos artistas e profissionais que fizeram parte desta jornada.

A busca por se manter uma rádio que valoriza, fomenta e propaga a tão diversificada cultura mineira, a Rádio Inconfidência está prestes a se transformar, oficialmente, em um patrimônio dos mineiros. Criada no fim da ditadura militar, a emissora surgiu num momento em que o país assistia à reabertura da política nacional.

Considerada revolucionária desde o seu primeiro dia, a 100,9 FM Brasileiríssima, como ficou carinhosamente apelidada, propunha uma programação musical montada exclusivamente com músicas brasileiras. Mas, aquele era um momento em que as rádios FM já se deixam levar pelo sucesso dos artistas de pop e rock europeus e norte-americanos.

Esse posicionamento foi importante para que a Inconfidência nunca perdesse essa identidade própria. Dessa maneira, foi incutindo em seus funcionários, jornalistas, apresentadores e radialista um DNA cultural inundado de brasilidade e mineirices.

Para marcar os 40 anos de transmissões, completados em 2 de fevereiro, muitas ações serão desenvolvidas ao longo do ano. A principal delas é a revitalização e conservação de sua memória. Entre essas ações haverá a produção de vídeos-documentais com depoimentos inéditos de personagens marcantes e exposições com peças de acervos
Patrimônio Mineiro
outra boa notícia é que o Conselho Estadual do Patrimônio Cultural de Minas Gerais (Conep), em dezembro de 2018, deu início a um processo de reconhecimento da Rádio Inconfidência como patrimônio cultural de Minas Gerais. Vale lembrar que a relação dos mineiros com a emissora começou em 1936, quando a Inconfidência AM 880 entrou no ar pela primeira vez.
Ela foi a primeira emissora radiofônica pública do país e teve como funcionários nomes como Zacarias, Gonzaguinha, Murilo Rubião, Fernando Brant, Clara Nunes e muitos mais. A grade de programação, atualmente, ainda conta com “A Hora do Fazendeiro”. O programa, veiculado na AM 880 de segunda a sexta-feira, é o que está a mais tempo no ar, ininterruptamente, em todo o Brasil.
Comentários