Primeira edição online da SP-Arte traz intensa e dinâmica programação on-line

Artistas abrem seus espaços de trabalho e conduzem o público em visitas virtuais. Programação ainda inclui aulas online, ciclos de debates sobre temas latentes da contemporaneidade e outras atividades gratuitas

Os 136 expositores da primeira edição do SP-Arte Viewing Room, entre eles galerias de arte e design expoentes do mercado nacional e internacional, editoras, revistas e projetos artísticos independentes, apresentam uma intensa programação voltada à cultura e educação. Até 30 de agosto, a Feira promove uma série de atividades gratuitas, são conversas com artistas, performances, visitas guiadas, lives e aulas online – ações que conectam o público diretamente de suas casas aos milhares de autores e trabalhos expostos no evento digital.

Conversas com especialistas

Por meio de mesas de debates virtuais, artistas conversam de forma aprofundada sobre sua prática, poética e obras recentes com curadores, críticos e outros profissionais do circuito das artes. Os encontros trazem ao público discussões aprofundadas sobre temas como universo digital, gênero e sexualidade, performance, arquitetura e colecionismo, dentro do circuito da arte.

A obra de Analívia Cordeiro, artista que transita entre a dança, a arquitetura e a pesquisa corporal, é tema da conversa entre a artista e o curador francês Franck Marlot. O debate acontece na quarta-feira, 26 de agosto, às 16h, por meio de live no Instagram da Luciana Brito Galeria (São Paulo).

Pesquisas, produções e tendências da arte do Chile do século 21 vão nortear a conversa entre a curadora brasileira Cristina Tejo e os artistas chilenos Francisca Benedetti, Francisca Garriga e Benjamin Ossa. O bate-papo é promovido pela Artespacio (Santiago), galeria que marca sua estreia na Feira com o resgate de artistas tradicionais de seu país. A conversa acontece na quinta-feira, 27 de agosto, às 12h, no Zoom.

Lançando seu primeiro fotolivro, O Perfume, a artista Natasha Ganme despe-se de dicotomias que tendem a opor conceitos de beleza e horror para conduzir o espectador a uma miríade de sensações que justapõem delicadeza e violência nos labirintos da existência. Também na quinta-feira, 27 de agosto, a Fotô Editorial (São Paulo) promove uma conversa com a artista no Zoom, às 18h, para apresentar sua nova obra.

Ainda na quinta-feira, às 19h, a C.Galeria (Rio de Janeiro) convida o público a um encontro virtual no Zoom com o produtor Diego Martins, o historiador da arte Aldones Nino e os artistas Paúl Setúbal, Rafael Bqueer e Ruan D’ornellas. Eles conversam sobre o projeto Pau-Brazil, que propõe um recorte de obras que discutem a questão da identidade brasileira e suas tensões com o território, a colonização e a contemporaneidade.

Na sexta-feira, 28 de agosto, a Mul.ti.plo Espaço Arte (Rio de Janeiro) promove um bate-papo com o artista Carlos Vergara e o curador Luiz Camillo Osório. A partir das 17h, o público poderá assistir, via Live no Instagram e YouTube da Galeria, ao debate sobre a obra de Vergara e também sobre sua participação na intervenção urbana O real resiste.

As reflexões sobre a fotografia documental e a abstração conduzem a conversa entre os aclamados fotógrafos Maureen Bisilliat e João Farkas. Os dois debatem as fronteiras entre uma representação objetiva e uma representação expressiva e abstrata, questões presentes em suas obras, considerando estas noções como dois pólos de potência da imagem fotográfica. O encontro foi organizado pela Documenta Pantanal, uma das estreias na SP-Arte, e ocorre via Zoom, às 11h da sexta-feira, 29 de agosto .

Por meio de telas, esculturas, performances, vídeos, trabalhos em suportes diversos, a artista Élle de Bernardini convida seu espectador a refletir sobre temáticas de gênero, sexualidade e identidade. Em um bate-papo com a curadora Carollina Lauriano, Bernardini abre seu processo de criação e fala sobre a série Peludinhos, conjunto de telas cobertas por pele sintética. O público pode conferir a conversa no Instagram da Galeria Kogan Amaro (São Paulo e Zurique).

Confira a programação completa na página de conversas com artistas no site do SP-Arte Viewing Room.

Open Studio

Centenas dos artistas que exibem trabalhos nesta primeira edição do SP-Arte Viewing Room aproveitam o fluxo de visitantes para abrir seus ateliês e compartilharem um pouco dos bastidores de suas pesquisas e produções. Sozinhos ou em interlocução com diretores de galeria ou curadores, os artistas apresentam uma chance ao visitante de aprender sobre suas obras e processos, e se aproximar cada vez mais do universo da arte. O público poderá conhecer os espaços de trabalho de artistas de diversas gerações, como Gabriela Albergaria ( Vermelho), Rafaella Braga (HOA), e Bruno Novaes (OMA) e Paula Juchem (Paula Juchem).

Mais detalhes sobre o Open Studio estão disponíveis no site da SP-Arte.

Screening

Os expositores apresentam uma programação diversa em performances, desta vez, de forma virtual. Screening de diferentes formas de manifestação artística também integram a programação e terão o vídeo e a tela como plataforma. Galerias apresentam obras históricas de videoarte, episódios de websérie e ações que abraçam o cunho efêmero da plataforma, quando transposta para o digital.

No decorrer dos sete dias do evento, a Galeria Nara Roesler apresenta em seu espaço virtual, no site da SP-Arte, a performance Ginástica de pele, de Berna Reale, trabalho em que a artista reuniu cem jovens nas ruas de Belém, em junho de 2019. Organizados em fila, como se estivessem em um treinamento das forças armadas, os jovens representam as pessoas encarceradas no Brasil.

Na sexta-feira, 28 de agosto, entre 19h e 21h, a Galeria Vermelho (São Paulo) exibe em seu Instagram o filme We the Enemy, de Carlos Motta, John Arthur Pietz e Carlos Maria Romero. No espaço da HOA (São Paulo), recém-fundada galeria de arte e organização artística com trabalho dedicado à arte contemporânea latino-americana, o público poderá assistir à Noir, mostra independente de cinema. Com curadoria de Martinica Space, a programação acontece às 9h do sábado, 29 de agosto, e busca examinar as visualidades e fenômenos negros do global-sul por meio do cinema.

A artista Marcia Pastore investiga a convergência entre as artes plásticas e a arquitetura em sua trajetória. Ela enfatiza as relações poéticas da força e do espaço a partir da interação da matéria com um determinado local e, preenchendo o vazio, a artista evoca a corporalidade de materiais, cria mecanismos e questiona o equilíbrio em uma produção pensada em três atos. E é o que público poderá ver no curta documentário exibido no instagram da Galeria Kogan Amaro.

Confira aqui mais detalhes sobre a programação de screening no site da SP-Arte.

Visitas guiadas

Conduzidas pelos próprios artistas, por curadores e por art advisors que são líderes no circuito de arte, as visitas guiadas trazem ao visitante a oportunidade de se aproximar de exposições em diversas cidades, sejam mostras físicas ou virtuais.

Na coletiva terra, a Central (São Paulo) dispõe as obras numa leitura da esquerda para a direita, em uma temática alegórica do dia para a noite, ao longo das três paredes principais da l Galeria: a manhã é representada por vídeo, desenhos e esculturas de Lidia Lisboa; a tarde é representada por uma série de pinturas de Leandro Junior; e a noite é retratada por pinturas, vídeo-performance e instalação de João Trevisan. O público poderá conhecer a mostra por meio de visita conduzida pelo curador Simon Watson, na quinta-feira, 27 de agosto, às 11h, no Instagram da Galeria.

Figura de singular trajetória na história da arte brasileira, Jorge Guinle (1947 – 1987), autor de uma obra pictórica potente, reconhecida pela crítica como uma das principais referências de pintura contemporânea no país, é homenageado pela Simões de Assis (São Paulo e Curitiba) na exposição Jorge Guinle: ao fim e ao cabo. Na quinta-feira, 27 de agosto, a curadora Vanda Klabin realiza um tour guiado pela mostra. A visita será transmitida ao vivo, a partir das 20h, no Instagram da Galeria.

Inspirada no poema O Anjo, do poeta maranhense Ferreira Gullar, a mostra A expansão da paisagem e novos olhares na pintura, da Janaina Torres Galeria (São Paulo), tem eixo central a arte e seu potencial transformador. Por meio de obras de Daniel Jablonski, Feco Hamburger, Kika Levy, Luciana Magno, Pablo Ferretti e Ricardo Siri, a exposição contempla uma vocalização de valores expressivos da arte contemporânea brasileira. Na sexta-feira, 28 de agosto, o público poderá conferir a mostra por meio de visita guiada virtualmente pelo curador Cadu Gonçalves. O encontro acontece a partir das 16h, via Zoom.

No sábado, 29 de agosto, os advisors da Art_Ahead promovem visitas guiadas em parceria com a 01.01 Art Platform, HOA e Levante Nacional Trovoa. Os advisors comentam trabalhos específicos de cada um dos projetos expositivos, acompanhados de uma representante de cada projeto que fala sobre a iniciativa e algumas das artistas em destaque. O foco da visita é alavancar uma perspectiva ao mesmo tempo educativa e de mercado. O encontro acontece a partir das 11h, no Zoom.

Confira a agenda completa de visitas guiadas no site da SP-Arte.

Lives

Voltada principalmente ao público que busca se aprofundar nas discussões das artes visuais, a programação de Lives reúne nomes relevantes da cena atual para destrinchar temas relevantes que ecoam no debate artístico da contemporaneidade.

Em Quem foi Dulce Carneiro?, a curadora Denise Mattar e o pesquisador Rubens Fernandes Junior conversam sobre a fotógrafa Dulce Carneiro. A live acontece na quarta-feira, 26 de agosto, a partir das 15h no canal do YouTube da Utópica (São Paulo. A programação acompanha, também, a exposição Três autores do sexo fraco: Alice Kanji, Dulce Carneiro, Annemarie Heinrich.

Também na esteira da fotografia, a Carcará Photo Art (São Paulo) promove na quinta-feira, 27 de agosto, a partir das 19h30, uma conversa com Luiz Garrido, fotógrafo que esteve com John Lennon e Yoko Ono em Paris, Amsterdam e Londres em 1969, durante a lua de mel do casal, Sergio Farias, historiador e autor do livro John Lennon: Vida e Obra, e os fotógrafos Cesar Oiticica Filho, Fernando Rios, Carlo Cirenza e Katharina Pinheiro. A live será transmitida em inglês no Google Meet e tem limite de 95 pessoas.

A fim de manter os vínculos e a interlocução com a produção artística, a Matias Brotas (Espírito Santo) promove o Conexões MBac. No sábado, 29 de agosto, a diretora de projetos MBac Lara Brotas, conversa com o artista Manfredo de Souzanetto e a curadora Fernanda Lopes. O bate-papo acontece a partir das 11h, no canal da galeria no YouTube. No mesmo dia, a curadora Denise Mattar e a chef Morena Leite, que comanda os restaurantes Capim Santo e Santinho, conversam sobre arte e gastronomia. Morena Leite conta como seu envolvimento com arte a levou a ter restaurantes no Theatro Municipal, Instituto Tomie Ohtake e Museu da Casa Brasileira, fala sobre a experiência de criar um cardápio para o Musée de L’Homme, em Paris, e também como tem divulgado a comida e os ingredientes brasileiros no exterior. A live será transmitida ao vivo, a partir das 16h, no Instagram e canal do YouTube da Galeria Almeida e Dale (São Paulo).

Confira a programação completa de lives no site da SP-Arte.

Programação com parceiros

Os parceiros do SP-Arte Viewing Room criaram uma programação exclusiva que ocorre durante os dias da Feira. Na quarta-feira, 26 de agosto, a arquiteta Denise Baretto e o designer de interiores Bruno Carvalho conversam com a jornalista Regina Galvão sobre a paixão deles por arte e design, suas escolhas e referências nos espaços residenciais e corporativos. O bate-papo é promovido pela Artefacto, e acontece às 11h e às 20h, no site da SP-Arte.

A empresária e consultora Camila Yunes Guarita, que comanda a KURA, conversa com a diretora da SP-Arte, Fernanda Feitosa, sobre os destaques do evento. O bate-papo é organizado pelo Iguatemi e acontece via Zoom, a partir das 11h, na quinta-feira, 27 de agosto, com a participação de galeristas convidados.

Inaugurando a série Nos caminhos da arte, a VIVO traz à conversa um panorama sobre a iconografia da mulher negra na arte do século XIX, com Alecsandra Matias de Oliveira, pós-doutora em Artes Visuais pela UNESP e professora do CELAAC (Centro de Estudos Latino- Americano sobre Cultura e Comunicação) no curso de pós-graduação Cultura, Educação e Relações Étnico-raciais. O segundo encontro, aborda o Barroco e o neoclassicismo em contexto brasileiro, e será conduzido por Fernando Oliva, pesquisador, doutor em história da arte (ECA-USP) e curador (MASP). Fechando a série, Mirtes Marins, mestra e doutora em “Educação: História, Política e Sociedade” pela PUC-SP, apresenta as facetas das Vanguardas Modernistas em compasso internacional. Ambos estão disponíveis no IGTV Vivo.Cultura.

Nos dias 27 e 29 de agosto, a Arte!Brasileiros apresenta Cartografia do Olhar, aulas online ministradas pela curadora e artista Ana Beatriz Almeida. No primeiro encontro, ela fala sobre a obra das artistas Juliana dos Santos e Rosana Paulino. Já no segundo, Ana Beatriz discorre sobre as trajetórias e obras dos artistas Moisés Patrício e Antônio Obá .

Para mais detalhes acesse a programação de parceiros no site do SP-Arte Viewing.

SERVIÇO

SP-Arte Viewing Room
Período: até 30 de agosto
http://www.sp-arte.com

LEIA MAIS

Comentários