Posada e o Clã lança novo álbum de estúdio com vontade de seguir em frente

Uma voz grave se une com a base ruidosa de camadas de efeitos e jam sessions em um samba sujo. É assim que começa o novo disco do Posada e o Clã, um dos projetos mais reverenciados do underground carioca, que busca amplitude nacional em seu trabalho mais maduro. O disco homônimo já está disponível nas plataformas de música digital, via Sagitta Records.

A voz é de Carlos Posada, pernambucano radicado no Rio de Janeiro, e um dos compositores mais reverenciados de sua geração. Suas letras já foram gravadas por nomes como Lenine e Duda Brack, que é participação especial no disco. Com olhar de cronista, Posada se volta ora com lirismo (“Cochilo”) ora com ironia (“Poréns”) para o mundo que o cerca.

“Busco sempre melhorar a forma que escrevo as canções. No disco do Clã, pensei em unir as músicas que dialogam entre si, da mais suave a mais densa.  Todas trazendo uma mensagem comum: ‘seguir em frente’”, conta Posada.

O Brasil presente nas composições é um país caótico, de relações pessoais distantes e grandes desigualdades sociais (“Tijolo”) e com um sincretismo misturado com memórias (“Conga”). Após lançar o primeiro álbum com a banda em 2013 e divulgar o solo e minimalista “Isabel” (Porangareté, 2016), “Posada e o Clã”  é o trabalho mais coletivo e menos centrado na figura de Posada dos três álbuns.

01

“O novo disco foi arranjado, pensado e produzido pela banda. Por isso tem um peso diferente. O que fazemos juntos, é único. Acho que o disco é mais expansivo por isso. Desde a gravação do primeiro disco queríamos isso. Quando as portas se abriram, gravamos”, explica Posada.

Isso está sensível na forte presença da guitarra de Gabriel Ventura e no baixo de Hugo Noguchi, ambos da Ventre (atração do Lollapalooza 2018); e na bateria de Gabriel Barbosa, que faz parte da banda instrumental SLVDR com Noguchi.

Com produção experimental de JR Tostoi, que também assina a mixagem, e da própria banda, o resultado é uma nova fase na história da Posada e o Clã, com um disco de música brasileira atual que parece pronto para todas as cenas contemporâneas. Soando fresco para as vanguardas paulistanas, para o experimentalismo goiano e passando pelo lirismo pernambucano, sempre olhando pro amanhã.

02

Ficha Técnica:

  • Gravado nos estúdios Ministereo, Avera, Verde e Superfuzz;
  • Mixado por Jr. Tostoi;
  • Masterizado por Matheus Gomes;
  • Produzido por Posada e o Clã e Jr.Tostoi;
  • Exceto “Tijolo”: co-produzido por Bruno Giorgi;
  • Todas as composições por Carlos Posada;
  • Carlos Posada – voz;
  • Hugo Noguchi – baixo;
  • Gabriel Ventura – guitarra;
  • Gabriel Barbosa – bateria.

Ouça “Posada e o Clã”:

LEIA MAIS

Comentários