Parceira com o Inhotim prepara professores da rede municipal de Itabira para contato com a arte

Na sexta-feira, 20 de outubro, a Prefeitura Municipal de Itabira (PMI) apresenta uma parceria com o Instituto Inhotim para implantar na rede municipal de ensino o projeto educativo “Descentralizando o Acesso”, que oferece aos educadores da rede pública um contato abrangente com a arte e tem como objetivo principal preparar os professores que visitam o museu com os seus alunos para atuarem com autonomia nas galerias, podendo, inclusive, ensinar os temas recorrentes do acervo no ambiente escolar.

“Por meio de encontros de formação, visitas com alunos e atividades dentro e fora do Inhotim, os professores poderão desenvolver novas práticas educativas em sala de aula, inspirados nas obras de arte expostas no museu”, explicou Sandra Duarte, coordenadora do projeto em Itabira. Também é proposta do Instituto Inhotim incentivar os educadores a investigarem as escolas onde atuam, bem como a cidade, para que seja possível criar processos de reconhecimento e construção de identidades que valorizem a memória e o patrimônio cultural.

Para José Gonçalves Moreira, secretário municipal de Educação, a PMI pretende com esta parceria valorizar a arte no ensino fundamental. “Nossa intenção é que professores e alunos tenham acesso aos artistas contemporâneos porque o estudo da arte é importante para a formação dos jovens”, avaliou.

Neste ano, segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME), 23 professores irão participar do programa e alunos das escolas municipais Coronel José Batista, Cornélio Penna, Américo Giannetti e Água Fresca, do 2º ao 4º ano, visitarão Inhotim. No ano que vem, como informou a SME, todos os professores da rede municipal irão participar do processo de formação. Desde 2008, de acordo com o Instituto Inhotim, o projeto já atuou em 17 municípios mineiros, recebeu a visita de 73.193 alunos e formou 4.273 professores.

Saiba mais

O Instituto Inhotim abriga um complexo museológico com uma série de pavilhões e galerias com obras de arte e esculturas expostas ao ar livre em um modelo diferente dos museus urbanos. Além disso, é a única instituição brasileira que exibe continuamente um acervo de excelência internacional de arte contemporânea.

A principal característica do Inhotim é a relação entre arte e natureza, que possibilita aos artistas criarem e exibirem suas obras em condições únicas. Já o espectador, percorre os jardins, as paisagens de florestas e os ambientes rurais para vivenciar as obras de arte, que estão em constante transformação.

LEIA MAIS

Comentários