No lançamento da exposição “Drummond: fala, fala, fala”, Itabira volta seus olhos para a cultura

Na noite de quinta-feira, 19 de abril, foi inaugurada em Itabira a exposição “Drummond: fala, fala, fala”. A mostra, em exibição na Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), conta com telefones que permitem aos visitantes escutarem poemas, versos e crônica na voz de Carlos Drummond de Andrade. Além disso, há possibilidade de acompanhar diálogos do poeta itabirano com a sua filha Maria Julieta.

O lançamento da exposição contou com a participação de Pedro Augusto Graña Drummond, neto do poeta, e dos escritores e jornalistas Humberto Werneck e Edmilson Caminha. Eles, juntamente com a itabirana Otávia Senhorinha de Andrade Müller, sobrinha neta de Drummond, participaram de uma mesa redonda sobre o livro “Uma Forma de Saudade”.

Durante o debate, os participantes destacaram a importância de se trabalhar a vida e obra de Drummond como mecanismo de desenvolvimento e avanço cultural para a cidade. Afinal, o escritor e poeta é o principal expoente da produção artística local. Dessa forma, se torna uma opção um “cartão postal” de Itabira.

O trabalho de valorização artística, portanto, se torna uma ferramenta para alavancar o fazer cultural atual, além de representar uma opção de diversificação da economia e do turismo de Itabira. Um processo que passa diretamente pelo resgate e divulgação da memória e da história da cidade.

Biografia de Carlos Drummond de Andrade

Na semana em que foi inaugurada em Itabira a exposição “Drummond: fala, fala, fala”, o escritor e jornalista Humberto Werneck anunciou que vem trabalhando desde 2016 em uma biografia do poeta e cronista Carlos Drummond de Andrade. O trabalho foi encomendado pela editora Companhia das Letras.

Apesar de não ter data de lançamento confirmada, Humberto Werneck destacou que a obra encontra-se em fase final de organização. Segundo ele, a expectativa é de que o livro chegue ao público ainda em 2018.

Confira a galeria de fotos do lançamento da exposição “Drummond: fala, fala, fala”:

LEIA MAIS

Comentários