No 4º Slam “A Rosa do Povo”, o jovem poeta João Pedro chega à sua terceira vitória na batalha de poesias

Na noite de terça-feira, 13 de junho, aconteceu o 4º Slam “A Rosa do Povo”. A disputa, que reúne poetas amadores, acabou sendo vencida pelo jovem itabirano João Pedro Guerra, que chega à sua terceira vitória em quatro edições do evento e, com o resultado, se credencia como um dos favoritos a representar Itabira no Slam Minas Gerais e disputar uma vaga para os campeonatos Brasileiro e Mundial – este último a ser realizado na França.

João Pedro venceu a primeira batalha, que ocorreu em abril, e a terceira batalha, realizada em maio. O jovem poeta só foi superado na segunda batalha, também realizada em maio, quando o vencedor foi o integrante do grupo Drummonzinhos, Wesley Vitor. A Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, organizadora do Slam “A Rosa do Povo”, irá promover mais duas batalhas até a grande final, que será realizada dentro da programação do Festival de Inverno de Itabira.

O Slam

O Slam é uma competição em que os inscritos leem ou recitam um trabalho original. As inscrições são feitas no local da batalha 30 minutos antes do início. 15 poetas são inscritos por dia, em ordem de chegada, com três poemas autorais. Em cada batalha existem três fases. Na primeira, eliminatória, todos os candidatos competem ficando seis, que competem na semifinal, restando três, que disputarão a grande final da noite.

As regras são as mesmas dos slams internacionais: os poemas devem ser de autoria própria, com no máximo três minutos, e não pode haver acompanhamento musical, figurinos e adereços. As performances são julgadas por cinco espectadores escolhidos espontaneamente entre o público, que darão a nota aos slammers (os poetas), levando em consideração principalmente dois critérios: a poesia e o desempenho. As notas vão de zero a dez. Retiram-se, então, as melhores e as piores notas, mantendo-se apenas as três notas do meio, que somadas serão a nota final.

O projeto pretende incentivar a criação e revitalizar o cenário de poesia contemporânea por meio de performances públicas de leitura e tem o objetivo de atrair, além de poetas, espectadores e escritores que, muitas vezes, têm pouca intimidade com a “poesia tradicional”. A intenção é que os eventos reúnam jovens escritores de diversas vertentes e estilos: poetas, escritores, músicos, rappers, jornalistas, estudantes etc.

Confira a galeria de fotos do 4º Slam “A Rosa do Povo”:

 

LEIA MAIS

Comentários