Museu de Arte do Rio lança programa da Escola do Olhar Online

Proposta é apresentar ao público uma nova forma de mediação no ambiente virtual, com recursos de acessibilidade, e revisitar atividades educativas e de formação priorizando o diálogo

Já se vão mais de 100 dias desde que o Museu de Arte do Rio (MAR), sob gestão do Instituto Odeon, fechou as portas para o público devido à pandemia do novo coronavírus. Ao longo do período, diversas iniciativas foram colocadas em prática para que a instituição seguisse pautando os temas relativos ao seu programa curatorial. Mas apesar da programação em forma de podcasts, visitas virtuais e lives, entre outros suportes, faltava um elemento primordial no relacionamento com o público: o diálogo. Para suprir essa necessidade, os educadores se debruçaram em pesquisas para criar o Programa de Educação Museal online, que levará, a partir do mês de julho, visitas mediadas, atividades para os visitantes e professores e até o café da manhã com os vizinhos para o ambiente virtual.

As visitas presenciais realizadas com educadores serão representadas por meio da série de vídeos Percursos Mediados. Cada exposição que estava em cartaz antes do fechamento do MAR (“O Rio dos Navegantes”, “Pardo é Papel” e “Rua!”) será tema de um ciclo de cinco vídeos, todos contando com recursos de acessibilidade (legendas, LIBRAS e audiodescrição). O primeiro vídeo se inspira no acolhimento que ocorre presencialmente no museu, quando acontece uma introdução à instituição e sua história fazendo uma conexão com o conteúdo que será visto a seguir. Os dois próximos vídeos dão conta da mediação em si, trazendo imagens de dentro da exposição e falas dos educadores, gravadas de suas casas, abordando as relações entre obras, núcleos ou artistas.

O quarto vídeo apresenta ao público os dispositivos de mediação criados para cada uma das exposições, que podem ser objetos ou metodologias usados durante as visitas de grupos ao MAR. Finalizando cada ciclo da série, o espectador será introduzido no universo experimental da mediação com um conteúdo onde o exercício nas linguagens artísticas contemporâneas se faz presente na relação com temas diretos e transversais à exposição.

Para estreitar ainda mais o diálogo com o visitante, haverá versões online de duas atividades educativas. Com a proposta de incentivar a criatividade em família, a Oficina de Criação será adaptada para acontecer ao vivo e em uma sala virtual com número limitado de participantes. No mesmo formato virtual será o encontro 5 Minutos com a Coleção. O educador vai escolher uma obra ou um conjunto do Acervo MAR para uma breve apresentação de pesquisas relativas àquele conteúdo, e depois segue com um bate-papo que pode se estender por mais tempo.

O Programa de Educação Museal Online não deixará de fora os Vizinhos do MAR e professores. O tradicional café da manhã mensal com os moradores do entorno do museu também voltará a acontecer no ambiente virtual. Nesta primeira edição serão colocados em pauta os temas do terceiro jornal dos vizinhos e do próximo Ofício dos Saberes. Por fim, a Formação de Professores acontecerá por meio de plataformas de streaming e partirá das exposições em cartaz num convite para pensar novas narrativas. O primeiro encontro tratará dos meios de educação virtual usando como exemplo a série Percursos Mediados.

O projeto inovador será a primeira marca na gestão de Hugo Oliveira como coordenador de educação. “Como cria do Morro da Providência e um dos primeiros participantes do programa Vizinhos do MAR, chego com a missão de estimular a descolonização do corpo institucional e de manter a vocação do MAR para dialogar com questões como as relações étnico-raciais e direitos humanos”, afirma Hugo. Doutorando em Comunicação pela Uerj, Hugo possui vasta experiência em gestão pública de projetos e de programas voltados para educação, dança, juventude, favela e desenvolvimento social, além de ser o coordenador do pré-vestibular Marielle Franco e idealizador da Galeria Providência, iniciativa de fomento ao graffiti apoiada pelo MAR.

O Programa de Educação Museal Online começará a partir de julho e deverá ter continuidade mesmo após o fim do isolamento social. O primeiro ciclo da série Percursos Mediados será sobre “O Rio dos Navegantes”, disponíveis no YouTube do MAR desde o dia 6 de julho. Abaixo seguem as datas e sinopses das demais atividades:

16/07 | 17h – 5 Minutos com a Coleção – “Figura de Jovem Negra”, Belmiro de Almeida

Educador: Fernando Porto
No primeiro 5 Minutos com a Coleção, os educadores irão compartilhar um pouco sobre o conjunto de obras e artistas presentes no Acervo MAR. A obra escolhida é ‘Figura de Jovem Negra’, de Belmiro de Almeida. O que de imaginário ronda esta pintura e quais assuntos ela pode disparar, hoje, na sociedade brasileira?

18/07 | 14h – Oficina de Criação: Super-Mercado

Educadores: Fernando Porto e Maria Rita Valentim
Como nascem os super-heróis e heroínas? A partir dos super-heróis presentes nas obras de Maxwell Alexandre, convidamos crianças e responsáveis a criar novos super-heróis, buscando na na imaginação os desenhos animados e com inspiração nas prateleiras do supermercado. Do que os heróis e heroínas são feitos? Vamos inventar juntos?

30/07| 17h – 5 Minutos com a Coleção – “Kui Dume Teneni”, Acelino Sales Tui

Educadora: Maria Rita Valentim
A conversa será sobre a relação entre alguns conceitos da educação formal e outros métodos a partir da obra Kui Dume Teneni, de Acelino Sales Tui, integrante da coleção Huni Kuii do Acervo MAR. Convidamos o público a tecer ligações entre diferentes perspectivas educativas no processo artístico do povo Huni Kuii.

O Museu de Arte do Rio — MAR  

Uma iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o Museu de Arte do Rio é gerido pelo Instituto Odeon, uma organização social da Cultura e tem o Grupo Globo como mantenedor, a Equinor como patrocinadora master e o IRB Brasil RE e a Bradesco Seguros como patrocinadores por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

A Escola do Olhar conta com o patrocínio do Itaú e o apoio da Icatu Seguros e do Machado Meyer Advogados via Lei Federal de Incentivo à Cultura. Por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, é também patrocinada pela HIG Capital, RIOgaleão e JSL. A Vale é patrocinadora da exposição “Casa Carioca” por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

O MAR conta ainda com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e realização do Ministério da Cidadania e do Governo Federal do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

LEIA MAIS

Comentários