Multidão apresenta manifesto “Desordem e Protesto” e encerra o ano com discurso crítico à situação política do país

Após lançar “Brasilis”, seu single de estreia, Multidão avança no discurso crítico à atual situação política nacional

Multidão, plataforma colaborativa idealizadapor Digo Amazonas, lança seu segundo single, “Desordem e Protesto”, com forte posicionamento político contra a atual situação nacional.

“Essa música já existe enquanto ideia na minha cabeça hámuitos anos. Fiquei intrigado com esse lema ‘Desordem e Protesto’,soa como um grito de guerra, e foi o ponto de partida perfeito para cutucar essa ferida do falso nacionalismo e da onipresente falsidade na política brasileira, em especial nesse ano”, conta Digo. “Queria que esse clipe fosse um lembrete do que significou 2018 e da angústia coletiva que estamos vivemos enquanto brasileiros, e a Maranha Filmes conseguiu captar totalmente essa ideiae fazê-la em imagens”.

“Desordem e Protesto” é o segundo single da Multidão. O primeiro, “Brasilis”, é uma epopéia carnavalesca que contou a história do Brasil em ritmo de marcha-rancho e frevo. “Lançado em outubro, no olho do furacão eleitoral, contou com mais de 50 pessoas envolvidas entre músicos, cineastas, ativistas, atores e colaboradores que se engajaram nessa crítica Oswaldiana às origens das injustiças sociais do nosso país e ao nacionalismo oportunista”, explica.

Multidão surge no país como uma plataforma colaborativa de artistas que usam da música, cultura e ativismopara tratar temas da sociedade brasileira,
e já promete mais singles e conteúdos para o ano de 2019.

Assista “Desordem e Protesto”: 

Ficha Técnica

  • Realização: Multidão
  • Clipe: Maranha Filmes
  • Música/Letra: Digo Amazonas
  • Voz: Digo Amazonas
  • Guitarra: Andre Mota
  • Baixo: JuariDovenas
  • Percussão: Ivan Silva
  • Bateria: Digo Amazonas
  • Gravação: Estúdio El Rocha, em novembro de 2018
  • Mixagem e masterização: Fernando Sanches

Sobre multidão

Projeto idealizado pelo paulistano Digo Amazonas, que é um dos fundadores do BlocoKaya na Gandaia, percussionista da banda O Mangue e baterista dos Araras Negras. Seguindo o seu processo criativo e fugindo dos formatos de banda ou artista solo, criou a Multidão com uma proposta contemporânea de tornar-se uma plataforma de criação coletiva, onde músicos, produtores e artistas se conectam para criar conteúdos juntos, sempre com base na diversidade e nacolaboratividade.As palavras-chave são música, cultura e ativismo. O primeiro single, “Brasilis”, foi lançado em outubro e o segundo, “Desordem e Protesto”, em dezembro de 2018.

Outros trabalhos:

“Brasilis” (2018):

LEIA MAIS

Comentários