Movimentos culturais: o desafio de se fazer cultura – Parte 1

Cultura é um meio importante de transformação social, pois reflete na forma como encaramos e nos relacionamos com o mundo. Porém, promover essa transformação por meio das artes é um desafio constante para as pessoas inseridas no meio. Na vanguarda dos movimentos culturais se encontram aqueles grupos que buscam sair do senso comum e propor novos caminhos à produção artística.

Embora as bandas e artistas independentes tenham um papel fundamental no desenvolvimento cultural, ainda falta espaço e reconhecimento para o trabalho desenvolvido por ele. Parte disso acontece devido às demandas do mercado, que tendem abrir espaço para performances covers, e do próprio público, que se mostra resistente em escutar novos sons em seus momentos de entretenimento.

“Infelizmente nosso cenário atual é de desvalorização das vanguardas e da poética pela indústria fonográfica. Querem vender a arte como algo padronizado, enlatado e com o intuito de entreter somente. Nossa missão, como artistas independentes, é contrapor a essa alienação. Mas não adianta ficar só no campo das ideias e no discurso intelectual. Precisamos ir à frente, produzir com qualidade e chegar ao ouvido das pessoas de modo que elas nos compreendam”, avalia Bruno Debrau, vocalista da banda Rivotrio.

Na contramão da estrutura do mercado cultural atual, artistas e bandas independentes têm se empenhado em produzir novas possibilidades musicais, ao mesmo tempo em que buscam construir um novo cenário artístico na cidade. Um trabalho que passa, primordialmente, pelo entendimento da importância social da música e no desenvolvimento de um produto cultural de qualidade.

“Segundo Platão, “devemos educar a alma através da música” e a música independente é de suma importância para o desenvolvimento cultural e da cena na cidade. A partir do momento em que bandas começam a escrever, abre um novo leque na mente das pessoas. Pessoas defendem ideais e acreditam em algo, sendo assim o número de pessoas com mesmo ideal começa a aparecer para fortalecer e construir um cenário sólido que valoriza a arte”, destaca os integrantes da banda Virginia’s.

Nesse sentido, Itabira caminha para o fortalecimento de seu cenário cultural. Apesar de ainda conviver com todas as restrições de mercado, a cidade vem presenciando o surgimento e o desenvolvimento de um número cada vez maior de artistas e bandas independentes, que vem se unindo para fortalecer o movimento cultural local e propiciar um acesso maior a novas produções musicais.

“Nunca vimos tanta banda ativa e isso tem inspirado e nos feito sentir que, de alguma forma, também contribuímos para isso, mas não para por aí: tem muita coisa para se conquistar! Seriedade é a palavra de ordem não só para gente, mas para todo mundo que tem feito música na cidade”, ressalta Van Basten Moura, vocalista da banda Postura.

Com o objetivo de apoiar a cena cultural local e dar visibilidade para os artistas que vêm produzindo e criando em Itabira, o 1º Movimento Trem das Gerais, que acontece no dia 17 de dezembro, às 12h, na Espeteria Filé di Gato, reúne dez bandas independentes em um dia inteiro de muita cultura.

Clique aqui e conheça um pouco mais dos artistas que agitarão o evento.

Os ingressos para o 1º Movimento Trem das Gerais já estão à venda na bilheteria do Filé di Gato (Avenida Mauro Ribeiro Lage, 776, Esplanada da Estação, Itabira, Minas Gerais) ou pela internet por meio do Sympla. Confira os valores:

  • 1º lote: R$ 10 (até o dia 30/11);
  • 2º lote: R$ 15 (até o dia 10/12);
  • 3º lote: R$ 20 (a partir do dia 11/12).

O 1º Movimento Trem das Gerais conta com o apoio da Origami Propaganda, Pousada do Carmo, Laboratório Nossa Senhora das Dores (LNSD), Casa César, Zaga Consultoria Ambiental, Construtora Linhares, Sett Engenharia, Aplik Imóveis, Amo Pizza, Vibes Store, Funcesi e Santa Fúria Tatto Shop.

SERVIÇO

1º Movimento Trem das Gerais
Shows com Poison or Medicine, Postura, Nosso Fulcro, Spoiler, Igor Venal, Rivotrio, Thiago SKP, Fernando Cotonete, Virginia’s e Karlo.
Data e horário: sábado, 17 de dezembro, das 12h às 23h59
Local: Filé di Gato (Avenida Mauro Ribeiro Lage, 776, Esplanada da Estação, Itabira, Minas Gerais)
Ingressos*: R$ 10 (1º lote), R$ 15 (2º lote) e R$ 20 (3º lote)

*Clique aqui e compre o seu ingresso online.

LEIA MAIS

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.