Motivação e troca de experiências foram destaques em palestra promovida pela Acita em comemoração ao mês da mulher

Com o auditório repleto de empresárias, empreendedoras e profissionais de diversos segmentos, a Associação Comercial, Industrial de Serviços e Agropecuária de Itabira (Acita), por meio da Câmara da Mulher Empreendedora, comemorou na manhã de quarta-feira, 15 de março, o mês da mulher. O evento foi marcado pela palestra “A Mulher no Século XXI”, ministrada por Yêda Fernal, presidente da Câmara Estadual da Mulher Empreendedora (CEME).

Na abertura do evento, Eugênio Müller, presidente da Acita, destacou a participação das mulheres em todos os pilares da sociedade. Eugênio Müller lembrou os desafios que a entidade tem pela frente, principalmente com dois grandes projetos: o WIN, que vai realizar 22 ações ao longo do ano, e o Fórum de Desenvolvimento. Para ele, a participação ativa das mulheres fortalece o empreendedorismo local. “O evento hoje [quarta-feira] consolida uma posição determinada da entidade para trazer, realmente, a mulher empreendedora para dentro da Acita, para alçá-la ao protagonismo do empreendedorismo”, constatou.

01
Eugênio Müller, presidente da Acita, destacou a importância da mulher assumir também o protagonismo no empreendedorismo.

Em clima descontraído, Yêda Fernal envolveu a plateia com temas importantes sobre a mulher na atualidade. Começando pelas posições que a mulher ocupa em várias áreas: no mercado de trabalho, administração do lar e como empreendedoras. Alguns números são surpreendentes: as mulheres representam 52% da população e 51% dos eleitores, apenas 6% ocupam cargo de CEO (Chief Executive Officer), são responsáveis por 72% do consumo de bens e serviços e 39,8% dos lares brasileiros têm a mulher como protagonista. “A felicidade está em nossas mãos, mulher não é vítima, é dona das circunstâncias”, afirmou.

Com palavras motivadoras, a palestrante brincou com a autoestima da mulher, da maneira como ela se vê e como é vista pela sociedade. As dicas foram de assumir o poder naturalmente, além da coragem e capacidade da mulher seguir adiante. Segundo Yêda Fernal, o século XX foi o começo da mudança para as mulheres. Esse período serviu para abrir as portas e mostrar todo o potencial que a mulher demonstra no século XXI. “Este é o nosso século, é o nosso momento. O mundo passa pelo feminino. Somos ótimas gestoras, pois conseguimos olhar números e pessoas. O empreendedorismo feminino é o valor que move o nosso país”, destacou.

As mulheres são empreendedoras de destaque: 31% das micro e pequenas empresas no país são comandadas por elas. Os números variam de acordo com a região. Na região sudeste, por exemplo, 52,06% das empresas têm administração feminina. A idade média das empreendedoras é de 44 anos.

03
Yêda Fernal abordou o papel da mulher na sociedade e como um dos pilares do empreendedorismo no século XXI.

Durante a palestra, Yêda Fernal lembrou ainda da importância do associativismo para criar líderes que contribuem no processo de desenvolvimento. Ela contou como mudou a sua visão empresarial após participar da Câmara da Mulher Empreendedora. “O trabalho é voluntário, mas gera ganhos enormes. Cada uma consegue mensurar o próprio ganho”, garantiu.

Após a palestra, uma história motivadora foi contada pela empresária Maria Aparecida Albuquerque Bueno, proprietária da Auto Peças Lana. Maria aparecida contou a trajetória da criação da empresa em 1991 até os dias atuais. De acordo com ela, tudo começou com um sonho, que foi se concretizando após busca de oportunidades, iniciativa, persistência, foco e planejamento. Hoje são três empresas que atuam no comércio e prestação de serviços automotivos, emprega 55 funcionários, sendo 11 mulheres. O case de sucesso mostrou características marcantes do comportamento empreendedor.

No final do evento, as participantes foram sorteadas com brindes oferecidos por empresas associadas parceiras. Cada uma ainda levou para casa uma rosa em homenagem ao mês da mulher.

LEIA MAIS

Comentários