Morre em Belo Horizonte o ex-prefeito de Itabira Jairo Magalhães Alves

O ex-prefeito de Itabira, Jairo Magalhães Alves, faleceu na noite de quarta-feira, 3 de março, em Belo Horizonte. Com 90 anos, ele se recuperava de um acidente vascular cerebral (AVC) sofrido há dois anos. O velório e sepultamento aconteceram na quinta-feira no Cemitério Parque da Colina, na capital mineira.

Dr. Jairo, como era conhecido, nasceu em Cabo Verde (MG) e foi criado em Muzambinho. Formou-se em Medicina pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), especializou-se em cardiologia e chegou a Itabira em 1963, quando foi contratado pela Companhia Vale do Rio Doce – hoje apenas Vale – para trabalhar no Hospital Carlos Chagas (HCC).

Entre 1977 e 1982, Dr. Jairo foi prefeito de Itabira e, durante o seu mandato, construiu o Centro Cultural, que, desde 1985, abriga a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA), hoje administrada pela sua filha, Sônia Cristina Magalhães Alves “Kiki”. O prédio inaugurou um novo momento para a cultura itabirana ao abrigar o primeiro teatro e a primeira biblioteca pública da cidade.

Foi em um terreno cedido pela Vale que o Centro Cultural começou a ser construído em 1979. Foram necessários três anos para a sua conclusão, em 1982. O prédio foi inaugurado naquele ano, porém, Dr. Jairo já não ocupava a cadeira de prefeito – havia renunciado ao cargo para se eleger deputado estadual. O seu vice, Milton Dias Santos “Miltão”, ocupara o seu lugar.

A inauguração do Centro Cultural contou com uma grande festa. A então gestora da cultura itabirana, Myriam Brandão, convidou artistas do quilate de Beth Carvalho, Beto Guedes, Juca de Oliveira, Ney Latorraca, J D’Ângelo, grupo Corpo e a argentina Mercedes Sosa. Apresentações que destacaram a importância cultural do novo prédio para a cidade.

Além de prefeito de Itabira, Dr. Jairo foi deputado estadual por dois mandatos (1983 – 1987 e 1987 e 1991) e chegou a ocupar o cargo de vice-líder do Governo Tancredo Neves na Assembleia Legislativa.

fccda_teatro_01
Dr. Jairo foi responsável pela construção do Centro Cultural, prédio que abriga a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade.
Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.