Minas Gerais comemora título de Belo Horizonte como Cidade Criativa da Unesco

Secretaria de Cultura e Turismo de Minas Gerais articula criação da Rede Cidades Criativas de Minas Gerais, em parceria com BH, Diamantina e Cataguases

Belo Horizonte acaba de ser escolhida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) para compor sua Rede de Cidades Criativas, na categoria Gastronomia. O reconhecimento internacional foi anunciado na quarta-feira, 30 de outubro, pela diretora geral da Unesco, Audrey Azoulay, em Paris (França).

Ao ingressar na Rede de Cidades Criativas da Unesco, os municípios se comprometem a compartilhar suas melhores práticas e desenvolver parcerias, envolvendo os setores público e privado e a sociedade civil. A Rede abrange sete áreas criativas: Artesanato e Artes Populares, Artes Midiáticas, Audiovisual, Design, Gastronomia, Literatura e Música.

A capital mineira passa a integrar o seleto grupo de quatro cidades no Brasil reconhecidas mundialmente pela riqueza gastronômica. Além de Belo Horizonte, no país fazem parte da Rede da Unesco no quesito Gastronomia as cidades de Florianópolis, Paraty e Belém. Ao redor do mundo, outras 27 cidades integram a Rede pela Gastronomia.

Para o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Marcelo Matte, é uma vitória para Minas Gerais ter este valioso patrimônio imaterial vinculado à Rede de Cidades Criativas da Unesco. “É um orgulho para nosso estado ter Belo Horizonte integrando o hub internacional de economia criativa. A capital mineira é uma das principais referências gastronômicas do Brasil e sintetiza a memória, os modos de fazer e saberes tradicionais da culinária de todo o estado”, afirma.

Rede Mineira

Com objetivo de promover ainda mais a integração entre cultura e turismo no estado, fomentando o engajamento de atores econômicos e culturais, a Secult articula, em parceria com os municípios de Diamantina, Cataguases e Belo Horizonte, a criação da Rede Cidades Criativas de Minas Gerais. A rede mineira, que prevê expansão para incluir outras localidades, está sendo formada para gerar cooperação, intercâmbio e potencializar a economia criativa nas cidades de Minas.

Além de Belo Horizonte, a cidade de Cataguases concorreu neste ano ao título da Unesco, na categoria Audiovisual, mas acabou não sendo selecionada pela organização internacional. A nova lista divulgada pela Unesco contempla 66 cidades, elevando o número de cidades criativas no mundo para 246 no total.

Rede da Unesco

A Rede de Cidades Criativas da Unesco foi criada em 2004 para promover a cooperação com e entre as cidades que identificam a criatividade como um fator estratégico para o desenvolvimento sustentável. Atualmente, as cidades que compõem a Rede trabalham juntas para alcançar um objetivo comum: colocar a criatividade e as indústrias culturais no centro de seus planos locais de desenvolvimento, além de cooperar ativamente com os planos de âmbito internacional.

*Com informações da Agência Minas.

LEIA MAIS

Comentários