Marina Esteves apresenta “Quando eu Morrer vou Contar tudo a Deus neste sábado, na série “Crianças” do projeto #EMCASACOMSESC

Programação voltada a pais e filhos acontece todos os sábados, ao meio-dia, com transmissão pelo YouTube do Sesc São Paulo e no Instagram do Sesc ao Vivo

Com quatro apresentações que somam mais de 15 mil visualizações, a série Crianças #EmCasaComSesc anuncia a atração deste sábado: a atriz, bailarina e artista-educadora Marina Esteves. Ela apresenta uma adaptação do espetáculo “Quando eu morrer vou contar tudo a Deus”, criada em 2019 pelo coletivo paulista O Bonde, onde é membro fundadora e pesquisadora.

Baseada em fatos reais, a história conta as aventuras de Abou, um menino africano refugiado que foi encontrado dentro de uma mala, tentando entrar no continente europeu. Abou, junto com sua mala Ilê – companheira, abrigo e animal de estimação – enfrentou dificuldades com criatividade, imaginação e coragem. A apresentação acontece em 20 de junho, Dia Mundial do Refugiado, data instituída pela ONU por meio do Acnur – Auto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados -, lembrando que metade da população em deslocamento forçado é composta por crianças.

O espetáculo infanto-juvenil foi contemplado pela 8ª edição do prêmio Zé Renato de Teatro. Com texto homônimo da dramaturga Maria Shu, direção de Ícaro Rodrigues e direção musical de Cristiano Gouveia, no ano de sua estreia, em 2019, a peça realizou 66 apresentações em temporadas na rede Sesc e na circulação pelos Céus e periferias de São Paulo, além da participação no FAN – Festival de Arte Negra de Belo Horizonte e no 24º Floripa Teatro (SC).
A autora do texto a ser apresentado, Maria Shu, é professora, dramaturga e roteirista. Já teve peças encenadas na Suécia, Cabo Verde, Portugal e França. É autora de Cabaret Stravaganza, Giz, Epifania, Peça para quem não veio e Ar rarefeito, entre outras. Formou-se em Letras, realizou uma Pós-graduação em Língua Portuguesa pela PUC-SP e formou-se em Dramaturgia pela SP Escola de Teatro.

A série Crianças #EmCasaComSesc teve início no dia 23 de maio, com a apresentação da Palhaça Rubra; seguiu no dia 30 do mesmo mês na semana seguinte com Fortuna; no dia 6 de junho, contou com a participação de Ana Luísa Lacombe; e recebeu, no último sábado, 13, a dupla Tiquequê. As quatro apresentações somam mais de 15 mil visualizações. A programação oferece todos os sábados, ao meio-dia, uma atração diferente, ao vivo, para que pais e filhos possam curtir juntos e em segurança diretamente de suas casas. A programação é pensada para o público familiar em tempos de isolamento social por conta do novo coronavírus, que levou ao fechamento das unidades em todo o Estado para evitar a disseminação da Covid-19.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Sesc São Paulo.

LEIA MAIS

Comentários