Marca brasileira de itens para o carnaval capacita mulheres em situação de vulnerabilidade

Há cinco anos deixando sua marca no Carnaval brasileira, a Sassaricando já passou a ser uma forte referência de feminismo na folia momesca. Idealizada por Renata Guimarães, que se auto denomina advogada por formação e foliona de coração, a marca brilha pelos bodies, paetês e plumas vistos nos bloquinhos dos principais destinos nacionais dessa época do ano.

Atualmente, composta 100% por mulheres, desde a contabilidade até a fotografia, a marca deu mais um passo na valorização e no empoderamento feminino. Elas estão capacitando artesãs, em situações de violência doméstica e mulheres trans, com cursos gratuitos ao longo do ano.

Em entrevista à revista Marie Claire, Renata contou que “as duas que mais se destacarem são chamadas para trabalhar com a gente. Elas trabalham da própria casa ou na casa de acolhimento para que se sintam confortáveis. Muitas vezes, não têm onde deixar os filhos pequenos, estão em situação de vulnerabilidade ou com problemas de saúde”.

Sediada no bairro do Limão, na capital paulista, a Associação “Fala Mulher” foi a primeira ONG que a Sassaricando se uniu. Ano passado, a marca ampliou a ajuda às mulheres com mais dois institutos: a Casa de Apoio Maria Maria (CAE), com sede no Canindé, e Casa Florescer, localizada na cracolândia.

Ainda em 2019, as mulheres dos barracões da Liga das Escolas de Samba de São Paulo também entraram nos projetos de capacitação da marca. “As artesãs ganham 10% do valor final das peças, no momento da produção”, frisa Renata. Vale lembrar que os preços dos produtos da Sassaricando variam de R$19 até R$369.

Além disso, a marca também investe em outras vertentes ligadas à inclusão e sustentabilidade na moda. Graças a uma parceria com a Clamarroca Plus, a Sassaricando é a primeira marca de Carnaval com looks com numerações maiores e que vestem todo tipo e tamanho de corpo. As bolsas confeccionadas pela Agnes Rasta são fruto de um trabalho inteiramente manual. Já os sapatos veganos miram na preservação do meio ambiente, em parceria com a Kasulo.

LEIA MAIS

Comentários