MAIS UMA! Critic’s Choice Awards é a segunda premiação da temporada e surpreendeu muita gente

Aconteceu no último domingo, 13, a 24ª Edição do Critics’ Choice Awards. A premiação é resultado da votação dos especialista das Broadcast Film Critics Association e da Broadcast Television Journalists Association e mostra quais foram os filmes e séries que se destacaram segundo os principais críticos da área. Esse ano, a cerimônia foi comandada pelo ator Taye Diggs, de All American, que iniciou sua apresentação destacando o quanto as produções votadas investiram em diversidade.

Em seu discurso, Diggs destacou que é um grande ano para a criatividade nas produções, mas sobretudo no fato de que “todas as pessoas de todos os gêneros e orientações desempenharam papéis proeminentes tanto na frente quanto atrás das câmeras em muitos dos maiores filmes, séries de TV e streaming deste ano. Estou falando de homens e mulheres de ascendência asiática, latino-americanos, nativos americanos e Ilhas Pacífico. Mas particularmente foi um ótimo ano para os afro-americanos. Os cineastas negros ganharam um recorde de US$ 1,5 bilhão nas bilheterias em 2018”.

Lady Gaga foi a primeira vencedora da noite e, assim como no Globo de Ouro, levou a estatueta de “Melhor Canção” por “Shallow”, de “Nasce Uma Estrela”. Em seus agradecimentos citou os outros compositores da música, Anthony Rossomando, Mark Ronson e Andrew Wyatt e  Bradley Cooper, diretor do filme e seu parceiro em cena. “Eu me deliciei com a brilhante transformação de Bradley em Jackson Maine, cantando em seu palco, e me impressionei com a narrativa e com o poder de sua voz. Essa música é uma conversa entre homens e mulheres, fazendo perguntas uns aos outros sobre a vida. Estou tão feliz que ressoou com vocês”.

A cantora, como se especulou, também foi agraciada com o prêmio de “Melhor Atriz” por seu papel no longa. Mas, o momento se tornou ainda mais emocionante com um surpreendente empate nessa categoria. Algo raro em premiações como essa. Lady Gaga dividiu o prêmio com a veterana Glenn Close, que arrasou em “A Esposa”.

Outra surpresa da noite foi o fato das duas já se conhecerem de longa data, já que a mãe de Gaga e Glenn são amigas há muitos anos. “Elas se conheceram e viraram amigas. Acho que o que as uniu, de verdade, foi a bondade. A Glenn tem uma fundação que apoia a bondade, e isso é algo tão importante para mim e para minha mãe com a Fundação Born This Way. Queremos dar poder à juventude para inspirar um mundo mais gentil e corajoso”, disse Lady Gaga.

Glenn Close não deixou por menos e enalteceu as mulheres da indústria. “Estou tão emocionada que foi um empate. O mundo meio que nos coloca umas contra as outras nessa profissão e eu sei que todas as mulheres nesta categoria, e eu acho que posso falar por todas as mulheres no recinto, nos celebramos umas as outras. Estamos orgulhosas de estar aqui juntas”.

Pictured-Lady-Gaga-Glenn-Close

Curiosamente, esse não foi o único empate da noite! Outras duas mulheres dividiram o prêmio de “Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme”: Amy Adams, por “Sharp Objects”, e Patricia Arquette, por “Escape at Dannemora”.

amy-adams-e-patricia-arquette-no-critics-choice-awards-2019-@-getty

Foi uma noite em que a mulheres brilharam intensamente. Viola Davis foi escolhida para homenagear Claire Foy, com o “See Her Awards”. Viola citou a versatilidade da atriz em trabalhos como “O Primeiro Homem”, “Millennium: A Garota na Teia de Aranha” e “The Crown”. E Claire Foy, durante o discurso, confessou que teve dificuldade em aceitar o prêmio porque pensou que não tinha nada a oferecer, mas se sentiu fortalecida ao assistir ao discurso de Viola, dois anos atrás, quando recebeu o mesmo prêmio. Claire inclusive citou uma de suas frases de Viola: “o maior privilégio da sua vida é ser quem você é”.

seeher

A noite foi de muita emoção e homenagens. A aclamada e adora série “The Big Bang Theory” chega ao fim em 2019 e seus as astros Kunal Nayyar, Mayim Bialik, Melissa Rauch, Jim Parsons, Simon Helberg, Kaley Cuoco e Johnny Galecki subiram ao palco para entregar o Critics’ Choice Achievement Award ao produtor Chuck Lorre por seu brilhante trabalho ao longo dos anos. Além da série que transformou os nerds em pessoas idolatradas, ele é também o criador de sucessos como “Mom”, “Two and a Half Men”, “Mike & Molly”, “Young Sheldon” e a mais recente, “O Método Kominsky”, vencedor do Globo de Ouro.

sei_47439623-b81a-644x400

Assim como na primeira premiação da temporada, “Roma” levou alguns prêmios importantes: “Melhor Filme”; “Melhor Diretor”, para Alfonso Cuarón; “Melhor Cinematografia” e “Melhor Filme Estrangeiro”. O retumbante sucesso “Pantera Negra”, que tinha doze indicações, papou três estatuetas: “Melhores Efeitos Visuais”, “Melhor Figurino” e “Melhor Design de Produção”.

Entre as categorias de TV, as séries “The Americans”, “The Marvelous Mrs. Maisel” e “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story” brilharam. Destaque para a diva Sandra Oh, que ganhou mais uma estatueta de Melhor Atriz em Série Dramática pela belíssima atuação em “Killing Eve”.

Confira a lista completa de vencedores:

Melhor Filme – Roma
Melhor Ator – Christian Bale – Vice
Melhor Atriz – Glenn Close (A Esposa) e Lady Gaga (Nasce Uma Estrela)
Melhor Ator Coadjuvante – Mahershala Ali – Green Book
Melhor Atriz Coadjuvante – Regina King – Se A Rua Beale Falasse
Melhor Ator/Atriz Jovem – Elsie Fisher – Oitava Série – VENCEU
Melhor Elenco – A Favorita
Melhor Diretor – Alfonso Cuarón – Roma
Melhor Roteiro Original – Paul Schrader – First Reformed
Melhor Roteiro Adaptado – Barry Jenkins – Se A Rua Beale Falasse
Melhor Cinematografia – Alfonso Cuarón – Roma
Melhor Design de Produção – Hannah Beachler, Jay Hart – Pantera Negra
Melhor Edição – Tom Cross – O Primeiro Homem
Melhor Figurino – Ruth Carter – Pantera Negra
Melhor Cabelo e Maquiagem – Vice
Melhores Efeitos Visuais – Pantera Negra
Melhor Animação – Homem-Aranha: No Aranhaverso
Melhor Filme de Ação – Missão Impossível – Efeito Fallout
Melhor Comédia – Podres de Ricos
Melhor Ator em Comédia – Christian Bale – Vice
Melhor Atriz em Comédia – Olivia Colman – A Favorita
Melhor Filme de Sci-Fi/Terror – Um Lugar Silencioso
Melhor Filme Estrangeiro – Roma
Melhor Canção – “Shallow” – Nasce Uma Estrela
Melhor Trilha Sonora – Justin Hurwitz – O Primeiro Homem
Melhor Série Dramática – The Americans (FX)
Melhor Ator em Série Dramática – Matthew Rhys – The Americans (FX)
Melhor Atriz em Série Dramática – Sandra Oh – Killing Eve (BBC America)
Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática – Noah Emmerich – The Americans (FX)
Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática – Thandie Newton – Westworld (HBO)
Melhor Série de Comédia – The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon)
Melhor Ator em Série de Comédia – Bill Hader – Barry (HBO)
Melhor Atriz em Série de Comédia – Rachel Brosnahan – The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon)
Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia – Henry Winkler – Barry (HBO)
Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia – Alex Borstein – The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon)
Melhor Minissérie – The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story (FX)
Melhor Telefilme – Jesus Christ Superstar Live in Concert (NBC)
Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme – Darren Criss – The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story (FX)
Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme – Amy Adams (Sharp Objects) e Patricia Arquette (Escape at Dannemora)
Melhor Ator Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme – Ben Whishaw – A Very English Scandal (Amazon)
Melhor Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme – Patricia Clarkson – Sharp Objects (HBO)
Melhor Série de Animação – BoJack Horseman

LEIA MAIS

Comentários

Tatiana Linhares. Muitas. Jornalista. Mineira. Tatuada. Outono e primavera. Pão de queijo. Livros. Música. Revistas. Cinema. Teatro. Futebol. Cruzeiro. Viagens de carro. Areia e mar. Esmalte colorido. Cerveja gelada. Família grande. Incontáveis amores. Paixonites agudas. Saudade. Simplicidade. Palavras