Lives do #SPGastronomia serão transmitidas em novo horário

Na hora do jantar, a plataforma #CulturaEmCasa traz dicas de culinária e nutrição com renomados profissionais do setor

Lançado no dia 6 de julho, a edição online do #SPGastronomia, maior programa de estímulo ao setor no país, ganha um novo horário de transmissão pela plataforma de streaming e vídeo #CulturaEmCasa. De segunda a quinta-feira, agora às 19h30, chefs, nutricionistas e especialistas brindarão o público com aulas, receitas, histórias, curiosidades e debates sobre diversos temas relacionados à gastronomia de São Paulo. O conteúdo é uma grande vitrine da diversidade e da qualidade do setor. A plataforma #CulturaEmCasa foi lançada no dia 20 de abril pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e é gerida pela Amigos da Arte.

Serão ao todo 68 lives com a marca #SPGastronomia em 16 semanas, de julho a outubro. Após a transmissão ao vivo, os conteúdos continuarão disponíveis para exibição por demanda na plataforma #CulturaEmCasa. O acesso é 100% gratuito e pode ser feito por celular, tablet, computador ou smart TV.

“A gastronomia é um dos setores mais importantes da economia criativa de São Paulo, com alta capacidade de geração renda, emprego, desenvolvimento e qualidade de vida”, diz Sérgio Sá Leitão, Secretário de Cultura e Economia Criativa. “Trata-se também de uma expressão cultural que deve ser valorizada.”

“Estamos trazendo o #SPGastronomia 2020 para o ambiente online com o objetivo de estimular a retomada do setor após o impacto da crise da pandemia do coronavírus”, explica ele. “É fundamental neste momento destacar a excelência e a pluralidade da gastronomia de todas as regiões de São Paulo.”

O novo horário estreia com a participação do Chef Rodrigo Isais, com o Vatapá da Dona Zenaide. Já participaram do #SPGastronomia nomes como Morena Leite, André Boccato, Lucas Corazza, Paulo Machado, Mohamad Hindi e Renato Carioni. Confeitaria brasileira, cozinha de fazenda, gastronomia nas mídias sociais e cozinha ítalo-paulistana são alguns dos primeiros temas abordados nas lives do #SPGastronomia 2020.

Em 2019, a primeira edição do programa #SPGastronomia reuniu cerca de 552 mil pessoas em 200 atividades nas 16 macrorregiões do Estado. Segundo estudo da FGV, para cada R﹩ 1 real investido, o programa injetou R﹩ 4,30 na economia. O impacto econômico chegou R﹩ 203,9 milhões, com a criação de 2.992 postos de trabalho e a geração de R﹩ 27,8 milhões em impostos. Na ocasião, foi realizado o festival Feito em SP, que elegeu os melhores pratos e produtos típicos de São Paulo.

“Além do potencial econômico, a gastronomia é um patrimônio cultural. É fundamental amplificar o acesso gratuito às informações e receitas de uma culinária tão rica”, afirma Danielle Nigromonte, diretora-geral da Amigos da Arte, organização social que gere os programas de difusão da Secretaria.

Sobre a plataforma #CulturaEmCasa

A plataforma #CulturaEmCasa foi lançada no dia 20 de abril. Seu objetivo é ampliar o acesso da população a conteúdos culturais de qualidade. Nos dois primeiros meses, registrou cerca de 850 mil acessos aos mais de 600 conteúdos disponibilizados, com mais de 102 mil horas de exibição contínua.

O conteúdo é produzido pelas instituições culturais vinculadas à Secretaria, por instituições parceiras e por artistas e produtores culturais independentes, que são remunerados pelo licenciamento. Trata-se, portanto, de um instrumento de geração de renda e oportunidades para o setor cultural e criativo de São Paulo.

Realizado pela plataforma, o Festival #CulturaEmCasa apresenta lives de artistas representativos da diversidade cultural de São Paulo, como Renato Teixeira, José Celso Martinez Corrêa, Supla, Sérgio Mamberti, Tom Zé e André Abujamra, entre outros. De sexta a domingo, também às 21h30.

A plataforma segue apresentando o Intensivão #CulturaEmCasa, série de aulas e palestras com temas diversos relacionados à arte e à criatividade, todas as terças e quintas-feiras, às 17h. Já participaram nomes como Marcelo Tas, Débora Tabacof, Estéfi Machado, Ivam Cabral, Rita Von Hunty e Dona Jacira, entre outros, além de educadores, curadores e profissionais dos museus, bibliotecas, Fábricas de Cultura e demais instituições ligadas à Secretaria.

Também no formato live, o #CulturaEmCasa transmite, às segundas e quartas-feiras, às 17h, o programa Diálogos Necessários, que reúne pensadores e profissionais de diversas áreas para reflexões com abordagens diversificadas e antagônicas sobre temas como ciência, filosofia, criatividade e literatura. Os encontros são moderados pelo ensaísta e professor de literatura João Cezar de Castro Rocha e pelo escritor Martim Vasques da Cunha.

A plataforma reúne ainda conteúdos inéditos das instituições da Secretaria, entre as quais a OSESP, a Jazz Sinfônica, a Pinacoteca, o Museu da Imagem e do Som, o Museu do Futebol, o Museu da Diversidade Sexual, a São Paulo Companhia de Dança, o Projeto Guri e a SP Companhia de Dança.

Confira a programação das primeiras lives do #SPGastronomia 2020, sempre às 19h30

  • 20 de julho – Chef Rodrigo Isais / Vatapá da Vó Zenaide e estudos sobre o tema
  • 21 de julho – Dra. Edna Bertoncini / Análise sensorial, qualidade de azeites de oliva & gastronomia
  • 22 de julho – Chef Neka Menna Barreto / O alimento e liberdade
  • 23 de julho – Neide Rigo / Da mandioca à tapioca
  • 27 de julho – Carlos Dória e Helena Rizzo / Bate-papo sobre o livro “A culinária caipira da paulistânia. A História e as receitas de um modo antigo de comer”
  • 28 de julho – Amarildo Pereira Marcos e Diego Trevisan Livorati /
    Histórias, curiosidades e diferenças entre o requeijão no prato e o requeijão caipira
  • 29 de julho – Chef Fábio Vieira / Brasil indígena e a Espanha
  • 30 de julho – André Boccato – Daniela Narciso – Sérgio Gama / Cozinhando com palavras Vinicius, amigos e boa comida!
  • 3 de agosto – Chef Cecília Padilha / Barras de cereias caseira e curiosidades sobre os ingredientes
  • 4 de agosto – Dr. Daniel Gomes, Chef Danielle Massa e Chef Luigi Rea / Fungicultura brasileira e desafios da expansão de cogumelos no Brasil

SERVIÇO

Site

Redes Sociais

LEIA MAIS

Comentários