Itabira cria mural em homenagem a maestros e músicos itabiranos

Além da homenagem, o Município também restaura o tradicional painel da casa da Banda Euterpe, instalado na década de 1970

A Prefeitura de Itabira realizou, neste fim de semana, uma homenagem aos músicos e maestros itabiranos, por meio de um mural, pintado em uma das paredes externas da casa da Sociedade Musical Euterpe Itabirana. O painel, com 9,20 metros de altura por 5,50 metros de largura, foi produzido pelo pintor Pablo Rocha e faz parte de uma série de restaurações que o Município promove nos imóveis históricos e culturais da cidade.

Os homenageados foram indicados pelo presidente da Sociedade Musical Euterpe, Joaquim Teodorino Olímpio, e integrantes da entidade. Segundo o presidente, os músicos escolhidos contribuíram muito com a história da instituição e merecem ser reconhecidos pela comunidade. São eles: Emídio Soares Gouveia, José Geraldo Rodrigues (Zé Geraldo), José João Bosco Olímpio (Zé Bosco), Juca Malta, Lúcio de Oliveira, maestro Silvério Faustino, e José Evangelista Rodrigues (senhor Bené).

“Para nós, esta homenagem é muito gratificante. Trabalhamos para fazer novos integrantes. Por isso, foi fundado o mais novo projeto de iniciação musical dentro da sociedade e tem como principal objetivo difundir a arte musical por meio da execução de instrumentos de sopro e percussão. Com isso, buscamos estimular o jovem a frequentar as aulas de música, com vistas à sua socialização e profissionalização. Estamos formando novos músicos, atendendo a pedidos – formulados pelas autoridades locais – para apresentações de eventos cívicos, artísticos, religiosos, culturais, populares ou recreativos que ocorrem no município”, relatou Joaquim Olímpio.

Além da pintura, o Governo Municipal também restaura o painel principal da casa da banda. Construído na década de 1970, durante a gestão do então prefeito Daniel de Grisolia, o painel é um importante ponto turístico de Itabira: faz parte do Museu de Território Caminhos Drummondianos. Localizada na fachada da casa sede da entidade, a obra é adornada com notas musicais e contém nomes de grandes músicos, brasileiros e internacionais, como Pinxinguinha e Mendelssohn, por exemplo. Com a reforma, a ideia é “atualizar e homenagear uma nova geração de músicos que vieram depois deste painel, criando assim um elo da cultura musical em nosso município”, explicou o secretário municipal de Obras, Transportes e Trânsito, Ronaldo Lott Pires.

A obra está prevista para terminar em meados de setembro deste ano. Para a revitalização externa de todo o prédio, a Prefeitura investe R$ 54.060. Desde 2017, o Município restaura vários imóveis tombados pelo patrimônio histórico, por meio do decreto nº 3.442/88. Ao todo 18 propriedades já foram restauradas, estão em reforma ou em fase de licitação. São oito casarões, Igreja do Rosário, Igreja da Serra dos Alves, Museu de Itabira, Casa de Drummond, Casa do Brás, Museu do Tropeiro, Memorial Carlos Drummond de Andrade, Usina Ribeirão São José, Centro de Artesanato e casa da Banda Euterpe.

Grande parte das obras foram realizadas com recursos do programa ICMS Patrimônio Cultural, do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG). De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Robson Costa de Souza, no próximo ano, Itabira deverá receber cerca de R$ 500 mil do programa para investimentos na continuação dos projetos de reforma dos imóveis tombados e revitalização do centro histórico.

“Teremos orçamento para restaurar aproximadamente cinco imóveis tombados ou inventariados pelo Patrimônio Histórico no município, ou fazer uma grande melhoria na infraestrutura do centro histórico. Assim, poderemos dar continuidade às melhorias já realizadas em bens e investimento em requalificação de todo o centro, incluindo praças, ruas e mobiliário urbano”, disse Robson Souza.

TG04

LEIA MAIS

Comentários