Indie pop e reflexões existencialistas dão o tom de “Nude”, primeiro álbum da valadarense Tai Experience

Para alguns pode até parecer estranho: mas a nudez não é apenas do corpo. Despir a mente e a alma de conceitos preestabelecidos, dos padrões já concebidos e buscar uma essência verdadeiramente sua é o real processo de nudez – uma busca constante pelo que nós somos. E é justamente sobre essa faceta humana, muitas vezes complicada e outras libertadoras, que a mineira de Governador Valadares, Tai Experience, promove uma reflexão em seu disco de estreia, “Nude”, lançado no final de 2018.

Com nove faixas, sendo sete autorais, o álbum se utiliza de uma pegada indie pop para entoar versos existencialistas, que discorrem sobre a busca por uma compreensão própria e sobre o espaço em que habita e pelo qual transita. O resultado são belas melodias e letras intensas e bastantes reflexivas, que ganham um sabor especial com a vocalista Tai.

“O álbum parte de uma perspectiva de um ser que busca a compreensão de si e do espaço onde habita. Um ser observador, capaz de enxergar o emaranhado de circunstâncias que nos assolam e conduzem. Humano que é, também sente na pele. Essa visão foi retratada lindamente pela artista Luiza Kawamoto, reponsável pela parte visual do trabalho”, discorre Tai.

capa-final-tai-experience-granulada

Além das sete músicas autorais, “Nude” conta com dois poemas – “Espelho” e “O Estranho que me Habita” – que são declamados pela própria autora, a poetisa Elizete Pereira. A inserção desse material demonstra um pouco da inspiração que levou à construção de um disco conceitual e que reflete os questionamentos de quem busca ou reflete sobre a sua identidade e individualidade. Trazendo assim ainda mais força para o trabalho da Tai Experience.

“Através de muito questionar as coisas e a forma como funcionam posso dizer que cheguei numa coletânea de questionamentos que se permitiram amarrar em uma só obra”, conta Tai. “O nome do álbum remete a uma busca interior. ‘Despidos de tudo o que nos foi ensinado a ser, quem somos nós?’”, completa.

A gravação de “Nude” durou cerca de cinco meses e aconteceu no estúdio Notom, em Governador Valadares. O álbum pode ser conferido nas mídias sociais da Tai Experience e nas principais plataformas de streaming.

F03

Sobre o projeto

Tainá Peres Costa, responsável pela Tai Experience, nasceu há 20 anos em Governador Valadares. Deu início ao seu trabalho como compositora, cantora e instrumentista em 2015, quando se dedicou a apresentações em bares, casas de shows, festivais e outros eventos. Em 2018, lançou os clipes das músicas “House of Strangers” e “For Today”, já começando a apresentar algumas das canções que foram reunidas em “Nude”.

No álbum, Tai é acompanhada pelos músicos Morenno Salomão (guitarra e violão), João Augusto (baixo e bandolim) e Lucas Gonçalves (bateria e percussão).

Confira o álbum “Nude”:

Se preferir acesse por streaming:

LEIA MAIS

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.