Iepha-MG apresenta dossiê para reconhecimento da viola como patrimônio cultural de Minas Gerais

Estudo será apresentado ao Conep para análise, e show com violeiros, na Praça da Liberdade, marca esse importante momento para a cultura mineira.

O Dossiê de Registro dos “Saberes, Linguagens e Expressões Musicais da Viola em Minas Gerais” para reconhecimento como bem imaterial do Estado foi apresentado ao Conselho Estadual de Patrimônio Cultural de Minas Gerais – Conep na quinta-feira, 14 de junho, às 16h, em reunião especial no Memorial Minas Gerais Vale, no Circuito Liberdade.

Para celebrar a conclusão dos estudos sobre as violas e sua importância para a cultura mineira, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) realizou, também no dia 14 de junho, às 19h, na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, o show ao ar livre “Violas de Minas”.

Violeiros como Chico Lobo, Pereira da Viola, Wilson Dias, Letícia Leal, Orquestra Oficina de Estudo Viola de Betim, entre outros convidados se reuniram para uma programação especial, com entrada gratuita. A apresentação do “Violas de Minas” contou com o patrocínio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

“O reconhecimento da viola como patrimônio cultural possibilita ao Iepha o conhecimento e a promoção desta prática cultural que articula tradições de encontro, de festa, de devoção em todo o Estado. A viola e os violeiros tocam o coração e alma de Minas Gerais”, diz a presidente do Iepha-MG, Michele Arroyo.

Entre março de 2017 e janeiro de 2018, o Instituto realizou um mapeamento da viola em Minas, como parte da instrução do processo de Registro dos Saberes, Linguagens e Expressões Musicais da Viola em Minas Gerais. Por meio de um formulário disponível em uma plataforma online, foram recebidas informações de mais de 1300 cadastros.

O cadastro foi elaborado pela equipe da Diretoria de Proteção e Memória do Instituto com o auxílio de violeiros e construtores de viola, a partir de suas percepções e vivências. O mapeamento foi lançado em março do ano passado no site do Iepha-MG, e permanece disponível no endereço eletrônico www.iepha.mg.gov.br.

O Registro dos “Saberes, Linguagens e Expressões Musicais da Viola em Minas Gerais”, ao ser aprovado pelo Conep, passa a integrar o conjunto dos bens culturais reconhecidos como patrimônio de natureza imaterial do Estado: O Modo de Fazer o Queijo Artesanal da Região do Serro (2002), Comunidade dos Arturos, de Contagem (2013), Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Chapada do Norte (2014) e as Folias de Minas (2017).

Violas na Fachada Digital

A viola é também tema de exposição fotográfica na Fachada Digital do Espaço do Conhecimento UFMG, no Circuito Liberdade, de 11 de junho a 8 de julho. A mostra “Violas de Minas: patrimônio imaterial de Minas Gerais” é fruto do acervo do Iepha – MG, que fez um amplo registro audiovisual das formas de construção do instrumento e suas expressões culturais.

*Com informações da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais.

LEIA MAIS

Comentários