Histórias do programa “Árvore da Vida” viram livro

O itabirano e diretor de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Marco Antônio Lage, lança o livro “O Mundo Pode Ser Melhor” no dia 21 de dezembro, às 20h, na Galeria da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (Avenida Carlos Drummond de Andrade, 666, Centro, Itabira).

Na obra, ele faz uma análise da trajetória do “Árvore da Vida”, programa de responsabilidade social que o grupo desenvolve desde 2004 na comunidade do Jardim Teresópolis, de 30 mil habitantes, em Betim (MG).

A narrativa foi construída a partir de histórias de moradores, que tiveram suas vidas transformadas pelos projetos de educação, geração de trabalho e renda, incentivo ao empreendedorismo e fortalecimento da comunidade. “Pais que veem o filho se afastar do tráfico de drogas e conquistar o primeiro diploma, o reconhecimento do pequeno comerciante que vê seu negócio prosperar, a emoção de crianças e adolescentes que cantam em show de astro internacional são algumas das inspirações que me guiaram nesse desafio de compartilhar a experiência do “Árvore da Vida”, afirma Lage, jornalista com mais de 20 anos de experiência.

Publicado pela editora Autêntica, o livro tem prefácio do sociólogo italiano Domenico De Masi, apresentação do jornalista Chico Pinheiro e depoimento de Gilberto Dimenstein. À venda nas principais livrarias do país, o autor destinará a renda do livro para o programa Árvore da Vida.

Resultados
Em uma década, o Árvore da Vida beneficiou mais de 21 mil pessoas do Jardim Teresópolis. Entre os participantes do programa, o índice de permanência na escola é de 98% e o de aprovação, de 95%. A renda média das famílias teve um crescimento real de 106% entre junho de 2004 e novembro de 2013, contra 63% das não participantes.

Em “O Mundo Pode Ser Melhor” estão histórias como a de Paulo Eloísio. Ele perdeu o pai antes de completar um ano. Mesmo diante das dificuldades financeiras da mãe e dos oito irmãos, Paulo foi um bom aluno: terminou o ensino médio sem atraso e fez o curso de capacitação profissional no Árvore da Vida. Trabalhou em concessionárias até ser contratado pela Fiat, onde está há seis anos. “Quando visito o Árvore da Vida, falo para os meninos: ‘Passei por todas as dificuldades que vocês passaram, chorei como vocês choraram, mas não desisti. Então não desistam!’”, conta.

Está lá, também, a trajetória do baiano Benedito Rocha Martins, Seu Bené, que relata com orgulho e entusiasmo a participação da família no programa: “O Marcos Vinícius fez o curso de capoteiro no Árvore da Vida, e hoje está trabalhando numa concessionária de veículos. Já tem o carrinho dele. O Renan e a irmã, Renata, começaram no projeto com 11 anos. Ela fez oficina de dança e hoje se apresenta em grupos de Belo Horizonte, como o Aruanda. O Renan fez um curso profissionalizante no Cesam e foi menor aprendiz na Fiat. Eu continuo firme. Faço parte do Grupo de Referência do Árvore da Vida, fazemos a ponte com a comunidade. E até hoje, quando tem um curso, a gente sai pelo bairro chamando os meninos para fazer inscrição”.

As mães de família também são protagonistas de histórias de superação. A Cooperárvore, cooperativa de moda sustentável, reúne mulheres que conseguiram aumentar a renda da família e inspiram a comunidade. O livro conta, por exemplo, a conquista de Iracema Pereira que se transformou em presidente da cooperativa e foi à Itália expor seu trabalho em importante feira. Em visita a San Marino, ela sentou-se numa pedra e chorou copiosamente, pois nunca poderia imaginar a oportunidade de conhecer um lugar como aquele.

SERVIÇO:
Lançamento do livro “O Mundo Pode ser Melhor”, de Marco Antônio Lage
Data: 21 de dezembro de 2015
Horário: 20h
Local: Galeria da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (Avenida Carlos Drummond de Andrade, 666, Centro, Itabira-MG)

Livro_Cléber_01

Comentários