História e simbolismo religioso marcam a inauguração do Museu da Cavalhada em Santa Bárbara

O Memorial da Cavalhada foi inaugurado na sexta-feira, 23 de junho, numa noite marcada por emoção, histórias do passado e pelo simbolismo religioso que essa manifestação popular carrega consigo há 80 anos. Na ocasião, o prefeito de Santa Bárbara, Leris Braga, relembrou a trajetória da Cavalhada de Brumal e o que ela representa para a cultura local.

Leris Braga elogiou o trabalho voluntário de Veralucia da Silva a frente da Associação Comunitária de Brumal, em prol da construção do Memorial, bem como a homenageada Maria Joaquina de Souza, que doou em vida o terreno para a construção do espaço. A obra foi realizada em parceria entre a Prefeitura de Santa Bárbara e AngloGold Ashanti e custou R$ 550 mil – recursos destinados por meio do Fundo Municipal de Cultura.

10

Divino Lúcio Luiz, com 61 anos de Cavalhada, falou emocionado em nome dos cavaleiros de Brumal. Ele contou um pouco da história de Maria Joaquina e da doação do terreno feita por ela. Divino agradeceu a população de Brumal e aos cavaleiros pelo respeito de sempre, destacando que naquele dia realizou um sonho com o Memorial da Cavalhada inaugurado.

Para a presidente da Associação Comunitária de Brumal, Veralucia da Silva, o Memorial da Cavalhada é um investimento na integridade dos cavaleiros, na cultura e na fé. Ela relembrou as raízes dessa manifestação popular, da rouparia típica e das histórias que compõem aquele espaço. Veralucia da Silva afirmou que a história da Cavalhada terá o antes e depois dos 80 anos, visto que, ainda tem muita coisa para ser contada.

Ao final das falas, o prefeito fez o descerramento da placa inaugural. Na sequência, o padre Hélio Corrêa abençoou o local e os cavaleiros reproduziram o tradicional trançar de fitas da Cavalhada. Os vereadores Juarez Camilo Carlos, Luciano Pires, Luiz Fernando Hosken e Paulo Henrique da Rocha compareceram a solenidade de inauguração.

12

LEIA MAIS

Comentários