Governo do Estado entrega 448 instrumentos musicais a bandas de Minas Gerais

O secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, e o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), Marco Antônio Castello Branco, entregaram na quinta-feira, 02 de fevereiro, em Barra Longa, o primeiro lote dos 448 instrumentos musicais destinados a 85 bandas de Minas Gerais, beneficiando quatro mil músicos.

Foram entregues 183 instrumentos para 37 corporações musicais de 31 municípios. Os outros 265 instrumentos serão entregues na sexta-feira, 03 de fevereiro, em Belo Horizonte, para 48 bandas de 43 municípios. Ao todo, estão sendo investidos R$ 1 milhão, por meio de parceria com a Codemig.

Foram distribuídos trompas, clarinetes, flautas, saxofones, trompetes, trombones, bombardinos, bombardões, pratos, surdos e bumbos. A ação se refere ao Edital de 2015 do Programa Bandas de Minas, da Secretaria de Estado de Cultura.

Representando o governador Fernando Pimentel, que não pode comparecer ao evento devido à morte da ex-primeira dama Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Angelo Oswaldo destacou a importância das bandas de música na conservação da tradição das cidades mineiras.

“O governador escolheu Barra Longa para ser o palco desse grande encontro das bandas mineiras. Infelizmente, ocorreu hoje o falecimento da dona Marisa Letícia e o governador se deslocou para São Paulo, juntamente com o presidente da Assembleia Legislativa, Adalclever Lopes. Ele me pediu que, como secretário da Cultura, viesse aqui representá-lo. Pudemos realizar esse programa graças à parceria com a Codemig. São mais de 700 bandas em Minas Gerais e estamos fazendo, por meio de rodízio, essas entregas. Lançaremos novas etapas para que todas as bandas sejam contempladas”, destacou o secretário.

Angelo Oswaldo leu uma mensagem enviada por Fernando Pimentel. “Infelizmente e por motivo que me deixou especialmente triste, não pude estar com vocês. As bandas de Minas são guardiãs de uma tradição de longa data. São a representação sonora da nossa mineiridade. Mais de 30 mil músicos participam das bandas mineiras. O governo tem, sim, papel de manter viva essa tradição. A nossa intenção é que, a cada ano, seja possível atender um número sempre maior de bandas, para que possamos preservá-las para as próximas gerações”, diz a mensagem.

“Nossas bandas são eternas e a força do nosso povo também o é. A grave tragédia de Mariana ceifou vidas e mudou completamente a realidade de todos. Lamentamos profundamente cada uma dessas perdas irreparáveis. Ainda estamos longe do ideal, estamos trabalhando firme para reconstruir. Contem sempre comigo e com o governo”, afirmou o governador.

Completando o pronunciamento, o secretário destacou a relevância das bandas mineiras. “Uma banda é indispensável. É um tesouro de Minas Gerais. Queremos continuar com essa parceria. Desejo que as bandas tenham sucesso com os novos instrumentos. A partir de 2015, com a mudança dos critérios da distribuição dos recursos da cultura, 80% deles estão agora no interior do Estado. Não podemos ficar circunscritos à capital”, afirmou.

O presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco, salientou a importância do programa para a preservação da tradição de iniciativas do interior. “A Codemig tem se mostrado parceira da Secretaria de Cultura em diversas iniciativas, uma delas é essa das bandas de Minas”, comentou.

Já o prefeito de Barra Longa, Elísio Pereira Barreto, agradeceu o Governo do Estado pela escolha da cidade para a realização do evento, destacando os esforços realizados para a reconstrução da cidade atingida pela tragédia de Mariana. “Quero reafirmar meu compromisso com o povo de Barra Longa para superar essa tragédia. O governador não pôde estar presente, mas sempre teve boa vontade conosco”, afirmou.

Patrimônio

Minas Gerais abriga o maior número de bandas de música entre os estados da federação. Patrimônio do povo mineiro, somente cadastradas pela Secretaria de Estado da Cultura são 691 corporações civis, guardiãs de uma tradição de longa data e celeiro fértil de músicos de qualidade. Contam-se mais de 30 mil músicos, de todas as idades e procedências, preservando a tradição de abrilhantar as comemorações cívicas e religiosas, além da música popular brasileira.

Em torno das atividades das bandas de música e envolvidas pela sua ação cultural, aproximadamente 100 mil pessoas em todo o estado se beneficiam diretamente de sua presença e de suas atividades em centenas de municípios. De modo popular e espontâneo, em torno delas são organizadas verdadeiras escolas de música, onde comunidades e famílias têm a oportunidade de exercitar talentos e descobrir vocações artísticas transmitidas há várias gerações.

Programa Bandas de Minas

O Programa Bandas de Minas tem o objetivo de incentivar e valorizar um dos principais elementos da identidade cultural mineira. A doação de instrumentos às corporações musicais contribui para a manutenção e aperfeiçoamento dos seus conjuntos. Além disso, as escolas públicas estaduais das localidades mineiras contempladas ganham duas apresentações gratuitas das bandas civis, em formato de concerto didático. A contrapartida do edital mostra como o programa alia a valorização da cultura de tradição à educação.

O edital atende ao critério de regionalização, seguindo diretriz de regionalização do Governo Fernando Pimentel, que consiste em estimular a produção cultural mineira por meio das políticas públicas voltadas para os 17 territórios de desenvolvimento. Nesta edição, a escolha dos instrumentos adquiridos pela Secretaria de Cultura, com recursos provenientes da Codemig, contou com aval rigoroso e técnico de músicos da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, corpo artístico vinculado à Fundação Clóvis Salgado, para garantia da excelência das apresentações mineiras.

01

LEIA MAIS

Comentários