Globo de Ouro abre a temporada de premiações no próximo domingo!

Para os apaixonados por cinema, os começos de ano são um momento de êxtase! Ainda mais se o ano anterior tiver sido bastante significativo para a indústria cinematográfica, como foi o caso de 2019! Graças às plataformas de streaming, como a Netflix, todos nós pudemos comemorar um sem número de produções arrebatadoras e emocionantes que deixaram a sétima arte ainda mais interessante.

A prova é o Globo de Ouro deste ano, que acontece domingo, dia 5 de janeiro. Considerada um termômetro para o Oscar, a cerimônia gosta de surpreender. Ela é, sem dúvidas, muito mais ousada e consideravelmente menos previsível que a festa da Academia de Hollywood.

Na categoria de melhor filme dramático, por exemplo, estão concorrendo três títulos da Netflix: “O Irlandês”, de Martin Scorsese; o badalado “História de um Casamento”, de Noah Baumbach; e “Dois Papas”, dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles. Importante dizer que, em comum, os três tem grandes atuações, diálogos cativantes e observações criativas sobre microuniversos que, no fundo, são universais. A categoria ainda tem na disputa o filme sensação “Coringa” e o drama de guerra “1917”, dirigido por Sam Mendes, vencedor do Oscar por “Beleza Americana”. Esse é uma disputa tão acirrada que é difícil prever um vencedor.

Algo que acontece com na categoria de filme cômico. O troféu será disputado por “Era Uma Vez em… Hollywood”, de Tarantino; o ousado “Meu Nome é Dolemite”, de Craig Brewer; o musical “Rocketman”, sobre a vida de Elton John; “Entre Facas e Segredos”, uma releitura de Agatha Christie com elenco estrelado; e, finalmente, “Jojo Rabbit”, sátira sobre o nazismo e o nacionalismo protagonizada por um garotinho alemão que tem como “amigo” um Hitler imaginário.

Como melhor diretor, a novidade é o coreano Bong Joon-ho, por “Parasita”. Mas ele vai enfrentar uma pedreira contra Sam Mendes (“1917”), Todd Phillips (“Coringa”), Martin Scorsese (“O Irlandês”) e Quentin Tarantino (“Era uma Vez em… Hollywood”). Como o Globo de Ouro não usa o tradicionalismo do Oscar, Joon-ho tem chances reais de levar essa.

Para melhor atriz de drama, a lista conta com Cynthia Erivo (“Harriet”), Scarlett Johansson (“História de Um Casamento”), Saoirse Ronan (“Adoráveis Mulheres”), Charlize Theron (“O Escândalo”) e Renée Zellweger (“Judy – Muito Além do Arco-Íris”). Renée é a favorita na temporada de premiações. Ela já tem 3 estatuetas em casa e só não ganhará a quarta, se houver uma surpresa a favor de Charlize ou Johansson.
Os homens na categoria dramática estão orbitando em volta da quase certa vitória de Joaquin Phoenix por sua atuação tão aclamada em “Coringa”. Quem concorre com ele é Christian Bale (“Ford vs Ferrari”), Antonio Banderas (“Dor e Glória”), Adam Driver (“História de Um Casamento”) e Jonathan Pryce (“Dois Papas”). Mesmo que Driver e Bandras estejam fenomenais em suas atuações, Phoenix nunca erra.
As mulheres que entraram na disputa de melhor atriz em musical ou comédia foram Awkwafina (“The Farewell”),
Ana de Armas (“Entre Facas e Segredos”), Cate Blanchett (“Cadê Você, Bernadette?”), Beanie Feldstein (“Fora de Série”) e Emma Thompson (“Late Night”). As apostas, por incrível que pareça, são para Awkwafina. Tarefa difícil quando Blanchett está na disputa.

Para melhor ator em musical ou comédia temos: Roman Griffin Davis (“Jojo Rabbit”), Leonardo DiCaprio (“Era uma Vez em… Hollywood”), Taron Egerton (“Rocketman”), Daniel Craig (“Entre Facas e Segredos”) e Eddie Murphy  (“Meu Nome é Dolemite”). Há três possibilidades aqui: a escolha óbvia de DiCaprio; o retorno de Murphy  ou a performance de Taron Egerton.

Confira a lista completa das demais categorias:
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Kathy Bates (“O Caso Richard Jewell”)
Annette Bening (“O Relatório”)
Laura Dern (“História de Um Casamento”)
Jennifer Lopez (“As Golpistas”)
Margot Robbie (“O Escândalo”)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Tom Hanks (“Um Lindo Dia na Vizinhança”)
Anthony Hopkins (“Dois Papas”)
Al Pacino (“O Irlandês”)
Joe Pesci (“O Irlandês”)
Brad Pitt (“Era uma Vez em… Hollywood”)

MELHOR ROTEIRO
Noah Baumbach (“História de Um Casamento”)
Bong Joon-ho e Han Jin-won (“Parasita”)
Anthony McCarten (“Dois Papas”)
Quentin Tarantino (“Era uma Vez em… Hollywood”)
Steven Zaillian (“O Irlandês”)

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
“The Farewell”
“Dor e Glória”
“Retrato de uma Jovem em Chamas”
“Parasita”
“Les Misérables”

MELHOR ANIMAÇÃO
“Frozen 2”
“Como Treinar Seu Dragão 3”
“Link Perdido”
“Toy Story 4”
“O Rei Leão”

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Beautiful Ghosts” (“Cats”)
“(I’m Gonna) Love Me Again” (“Rocketman”)
“Into the Unknown” (“Frozen 2”)
“Spirit” (“O Rei Leão”)
“Stand Up” (“Harriet”)

MELHOR TRILHA SONORA
Daniel Pemberton (“Brooklyn – Sem Pai Nem Mãe”)
Alexandre Desplat (“Adoráveis Mulheres”)
Hildur Guðnadóttir (“Coringa”)
Thomas Newman (“1917”)
Randy Newman (“História de um casamento”)

LEIA MAIS

Comentários