Fúria Fest celebra o rock e a tatuagem. Confira a galeria de fotos!

A noite de sábado, 13 de maio, prometia ser uma celebração das artes. No palco, um line-up que misturava o melhor do rock internacional, nacional e representantes da cena independente itabirana. Na pista, amantes da música e da tatuagem, afinal, o evento marcava as comemorações do terceiro aniversário do Santa Fúria Tattoo Shop. A reportagem do Trem das Gerais esteve lá e contou um pouco do que foi esse rolê!

Essa foi a primeira vez em que um estúdio de tatuagem promoveu um evento desse porte em Itabira para celebrar mais uma primavera – embora, na prática, estejamos no outono. E o clima, apesar do frio esperado, como pede a estação do ano, estava pra lá de quente. Brindes de um lado, sorrisos de outro e muita animação por toda a casa de show.

Tal agitação não foi à toa. A banda Rivotrio abriu a noite apresentando um repertório que mesclava hits do blues, soul, funk e rock com algumas de suas músicas autorais. Em seguida, o suingue deu lugar à energia da banda K57 – que voltou aos palcos, especialmente para essa noite de celebração, depois de alguns anos de hiato – e, junto com alguns convidados, colocou o público para pular.

A festa encerrou com a apresentação do Monkey Wrench, que apresentou canções da banda Foo Fighters. Naquela altura, o encontro trazia toda a fúria do rock (e fazia, assim, jus ao nome do evento). A cereja do bolo para as comemorações do Santa Fúria!

Confira a galeria de fotos do 1º Fúria Fest:

LEIA MAIS

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.