Fundação SM anuncia finalistas do Prêmio Barco a Vapor de Literatura 2018

Ao todo, oito escritores concorrem ao prêmio de R$ 40 mil; vencedor será conhecido no dia 17 de julho.

A Fundação SM anunciou, na sexta-feira, 29 de junho, os oito finalistas do Prêmio Barco a Vapor de Literatura Infantil e Juvenil 2018. A iniciativa, que possui parceria com a SM, tem como objetivos estimular a criação literária nacional e engajar crianças e jovens com a literatura. No total, foram 1.009 obras literárias inscritas.

O vencedor será conhecido no dia 17 de julho e receberá o prêmio durante uma cerimônia no mês de outubro, na qual também será lançado o livro. Além de receber R$ 40 mil como adiantamento de direitos autorais, o autor terá sua obra publicada na coleção “Barco a Vapor”, da SM.

O concurso, que surgiu na Espanha, em 1978, está na sua 14ª edição. A premiação chegou ao Brasil em 2005 e é realizado em mais sete países: Chile, México, Argentina, Porto Rico, República Dominicana, Colômbia e Peru. Na Espanha, o Barco a Vapor é entregue pela rainha desde 2006, tamanha a importância do prêmio.

Confira abaixo a lista completa dos finalistas e seus originais:

  1. Alexandre Boide: “Capitão Mimo”;
  2. Vanessa Vascouto: “A Árvore e a Nãna”;
  3. Marco Túlio Costa: “Marte Declara Paz”;
  4. João Paulo Hergesel: “Que Presepada!”;
  5. Gael Rodrigues: “A Menina que Engoliu um Céu Estrelado”;
  6. Andréa Pelagagi: “Som de Azul”;
  7. Elias Araújo: “Diário de Brother”;
  8. Camila Tardelli da Silva: “Mensagens para Moiara”.

Livro sobre refugiados sírios venceu em 2017

No ano passado, o livro infantojuvenil “O cometa é um Sol que não deu Certo” foi o vencedor da 13ª edição do Prêmio Barco a Vapor no Brasil. A obra, que contava a história sobre refugiados sírios, foi escrita pelo pernambucano Tadeu Sarmento, de 40 anos, e concorreu com outros 1.300 originais.

Já em 2016, o melhor livro foi “Deslumbres e Assombros”, do estudante Lucas Carvalho, de 24 anos. A obra resgata as histórias de aventura e mostra um narrador em constante discussão sobre os caminhos a seguir.

LEIA MAIS

Comentários