EXPOITA: CDL divulga que mais de 360 empregos temporários fora criados

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itabira, Maurício Henrique Martins, foi à Câmara Municipal de Itabira (CMI) na tarde de terça-feira, 26 de setembro, para fazer um balanço da Exposição Agropecuária de Itabira (Expoita) 2017. Na ocasião, informou que 364 empregos temporários foram gerados com a festa, além de movimentar o comércio na cidade.

Em avaliação positiva, o presidente da CDL comemorou o resultado levando em consideração que a organização do evento não teve a contrapartida da Prefeitura Municipal de Itabira (PMI), que apenas cedeu o Parque de Exposições Virgílio José Gazire para a realização do evento.

“Foi uma festa muito bacana, importante para o município, então satisfez em todos os sentidos: tanto na questão da geração de empregos e também na movimentação dos barraqueiros, no comércio. Além de trazer atração cultural que é o que as pessoas mais precisam”, disse Maurício Martins.

01

Em seu pronunciamento, o presidente da CDL falou das dificuldades em realizar uma festa sem a participação financeira do município, como ocorreu em outras edições. No entanto, ressaltou que este fator “não tirou o brilho da festa”.

“Não é fácil administrar uma coisa se não tem dinheiro. As pessoas estão acostumadas a administrar uma Expoita com dinheiro, é normal, nós já fizemos assim, mas já provamos que podemos fazer sem dinheiro. Da maneira com foi feito [sem o aporte financeiro da PMI]não existe a necessidade de prestação de contas, por ser feito por meio de cooperação técnica”, destacou o presidente.

O presidente da Câmara Municipal, Neidson Dias Freitas (PP), responsável por articular a parceria entre a CDL e o Município para a realização da Expoita. “O resultado é, sem dúvida, muito positivo. Pela primeira vez a exposição foi realizada sem custos para os cofres públicos e com qualidade. É assim que devemos trabalhar”, afirmou.

LEIA MAIS

Comentários