Exaltando a cultura preta, projeto “Proteja os Seus Sonhos” apresenta álbum e curta metragem nesta sexta-feira, Dia da Consciência Negra

Iniciativa multiplataforma POSS nasceu da união entre a plataforma de cultura negra AUR, o produtor musical Theo Zagrae, o laboratório musical MangoLab, e a Som Livre, através do selo slap

“Sonhos nem sempre são românticos, mas proteja os seus sonhos como matéria prima de suas vidas”. É desta forma que Conceição Evaristo, uma das maiores referências da literatura brasileira, abre o álbum “Proteja Os Seus Sonhos”, projeto colaborativo entre a plataforma de cultura negra AUR, o produtor Theo Zagrae, o laboratório musical MangoLab, e a Som Livre, através do selo slap.

O projeto multiplataforma, que visa celebrar a cultura preta, é composto por um álbum com nove músicas – sendo oito inéditas -, interpretadas por 15 artistas negros que representam o futuro de uma nova cena musical. Além de um curta-metragem – dividido em três partes- , que promete impactar público e crítica.

O lançamento no dia 20 de novembro não foi por acaso. O Dia da Consciência Negra é o pano de fundo perfeito para a estreia do primeiro ato do curta – veja aqui -, e do álbum POSS completo, que já está disponível em todas as plataformas digitais – ouça aqui. “Eu sempre fico um pouco reflexivo sobre as questões raciais nessa semana. Me pergunto de que forma podemos influenciar as novas gerações. Acho que o POSS vem aí para gerar reflexão sobre essa desigualdade a qual nós, pretos, somos submetidos”, conta Theo Zagrae, produtor que assinou a direção musical do projeto.

O primeiro ato do curta-metragem conta com a direção de Phelippe Rios (Feyjão). Já no segundo ato, ele se une à Stephany Silva e Jonas Feitosa. O roteiro fica a cargo de Stefano Volp. Todos os conteúdos audiovisuais, que dão vida ao curta-metragem, serão lançados até fevereiro de 2021. As músicas do álbum POSS, e seus intérpretes, se conectam ao filme por meio de clipes que embalam sua trilha sonora. O enredo traz duas crianças protagonistas, Akin e Sankofa, que divididas entre famílias e comunidades quase opostas, têm uma chance de ressignificar o tempo ao começarem a se encontrar em sonhos peculiares.

As músicas do álbum dão a tonalidade da narrativa, que movimenta uma equipe de mais de 40 profissionais, composta majoritariamente por pessoas pretas em todas as escalas dessa pirâmide. As gravações aconteceram este ano, seguindo todos os protocolos de segurança de combate ao coronavírus. “A partir do momento que jovens negros conseguem proteger o sonho pela liberdade de ser eles mesmos, o mundo começa a mudar ao nosso favor”, defende Pedro Bonn, fundador e curador da AUR. Bonn lembra ainda do episódio de violência policial sofrido pelo americano George Floyd, que gerou manifestações no país todo, e inflamou ainda mais o movimento ‘Black Lives Metter’, que luta pela igualdade racial. “Em um ano extremamente adverso para com as vidas negras de todo o mundo, é extremamente necessário que artistas pretos consigam se expressar de forma livre e diversa”.

O álbum POSS, que sai pelo slap, selo da Som Livre, une artistas como Luthuly, YOÙN, Ebony, GABZ, Késia Estácio, Jonathan Ferr, Anchietx, entre outros, com intuito de criar uma movimentação artística que representa um grande recorte geracional de jovens pretos brasileiros que querem se posicionar em lugares de destaque.

“Respira” – parceria inédita entre os artistas Luthuly e Ebony

Na última sexta (13/11) o público pôde conferir o primeiro single do projeto “Proteja Os Seus Sonhos” (POSS). “Respira” – ouça aqui -, parceria inédita protagonizada pelos artistas Luthuly e Ebony, ganhou também um clipe – assista aqui. A música com melodia contagiante, e que mescla toques de R&B e rap, embala também a trilha sonora do primeiro ato do curta-metragem. Trechos como “Então ouça essa parada, pretos de quebrada/ Pode vir com tudo que hoje nos toca a granada/ Tudo o que a grana dá/ Tudo o que gana dá /Tudo o que a grana dá/ Tudo o que gana dá/ Eu quero poder/ Para poder me sentir livre/ E poder sonhar/ E esquecer algumas crises” dão pistas sobre o teor crítico da música.

Álbum “Proteja Os Seus Sonhos” (POSS)

Lançamento slap/Som Livre – 20 de novembro/2020

9 faixas

  • 01- No Morro da Conceição (Prelúdio com Conceição Evaristo e Jonathan Ferr)
  • 02- Respira (Luthuly e Ebony)
  • 03- Grammy (Anchietx, Bibi Caetano)
  • 04- Tua Hora (Kesia Estácio, Joca, Jacquelone)
  • 05- O Amor (Barbara Portela)
  • 06- Fazes (Yoùn, Rahiza)
  • 07- Mar (Joy Maximo, Douglas Bastos)
  • 08- Pedro Bonn + Zé (Interlúdio com Pedro Bonn)
  • 09- Zé (Caio Nunez, Gabz, Kalebe)

Sobre o slap

O slap faz parte da vida de quem busca novas experiências musicais e orgulha-se de, desde 2007, fomentar a cena indie e abrir as portas do mercado para novos artistas. Sua missão é potencializar e empoderar a cena musical independente do país, incentivando o midstream e fazendo com que novos sons, originais e arrojados, cheguem a cada vez mais pessoas. O slap carrega em sua história grandes lançamentos de nomes como Maria Gadú e Silva. Seus representantes têm todos a autenticidade como característica, e entre eles estão Céu, Luthuly, Marcelo Jeneci, Maria Gadú, Gustavo Bertoni e Scalene.

LEIA MAIS

Comentários