Emoção e homenagem a João Calunga marcam pré-estreia de filme da Cavalhada

A noite do dia 15 de setembro entrou para a história de Brumal e de Santa Bárbara. Um telão montado no Largo, rememorando uma sala de cinema ao ar livre, com direito a pipoca e pouca luz, para o público entrar no clima. Foi assim a pré-estreia de Herança – A Cavalhada em Brumal.

Antes do filme começar, o vídeo turístico, produzido pela Prefeitura de Santa Bárbara, intitulado Conheça Santa Bárbara, fez um convite aos expectadores para passearem pelas belezas históricas e naturais do Município.

O documentário, de 70 minutos, teve a narrativa conduzida pelo Sr. Divino Lúcio Luiz, com mais de 60 anos de Cavalhada. Além do membro mais antigo dessa manifestação popular, ajudam a contar a história, os outros herdeiros de Amaro Antônio e Jorge Calunga, sendo eles, João Calunga, Antônia Calunga, Zé Filomena e Naná. Eles mostram o saudosismo dos entes queridos e a satisfação por ver evoluir e crescer uma festa que faz parte da vida deles, desde a infância.

O filme estreou oito dias após o falecimento de João Calunga, filho de um dos pioneiros da Cavalhada em Brumal e uma das estrelas de Herança. O amigo Divino e a filha Marilene da Silva destacaram a alegria de João com este documentário e a expectativa dele para o lançamento, mesmo internado em um hospital.

E o reconhecimento ao papel de João Calunga nesta história, veio logo na primeira cena em que ele apareceu. O herdeiro de Jorge foi aplaudidíssimo pelo público, num sinal de admiração ao seu legado e respeito a sua memória.

Marilene da Silva estava encantada com o filme e falou da emoção ao ver a história de sua família eternizada. Ela lembrou que o pai cresceu com essa manifestação popular, a Festa de Santo Amaro. “Essa era a vida dele”, pontuou.

O Sr. Divino foi muito cumprimentado e aclamado pelo público, enquanto exalava felicidade após a exibição do filme. Ele agradeceu a todos os envolvidos na realização deste documentário e disse sentir que as pessoas gostaram da história. “A emoção é grande. Realizaram um sonho na minha vida”, finalizou.

O projeto foi realizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura e Lei Rouanet, captados pelas empresas Cenibra e AngloGold Ashanti. Além da Prefeitura de Santa Bárbara, o filme conta com o apoio da Jaguar Mining Inc., Associação Comunitária de Brumal, Curato Nossa Senhora das Graças, Cassiano Vieira, Brigada Tática Emergencial, Resgate Emergencial Voluntário Estrada Real (Rever) e Liquidificador Estúdio de Áudio.

A obra é uma realização da Postura Digital e Tessitura Cultural, com recursos públicos geridos pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).

LEIA  MAIS

Comentários